Naruto Player RPG | sua experiência no mundo de Naruto
Seja bem vindo ao Naruto Player RPG, se cadastre agora e venha jogar um RPG onde você poderá interpretar seu personagem favorito de Naruto, não perca tempo venha jogar conosco.

Logue-se já!

Esqueci minha senha




Nas ultimas horas...
River
Sab 13 Abr 2019, 00:24
 
River
Qui 10 Jan 2019, 10:52
 
Youko
Sab 29 Dez 2018, 03:02
 
Youko
Sab 29 Dez 2018, 03:00
 
Youko
Sab 29 Dez 2018, 02:59
 
Youko
Sab 29 Dez 2018, 02:59
 
Youko
Sab 29 Dez 2018, 02:59
 
Quem mais postou nessa semana...

Top dos mais ativos do Mês!
Top dos mais Postadores!
River (1234)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Hinara (1230)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Modake (1098)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Youko (1029)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Big Boss (910)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Panic! (807)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Whisper (643)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Yuu (616)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Kazuaki Yuki (615)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 
Allen Walker (577)
Hospital de Kumo Vote_lcapHospital de Kumo Voting_barHospital de Kumo Vote_rcap 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Hospital de Kumo

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 2]

1Hospital de Kumo Empty Hospital de Kumo em Qua 10 Jun 2015, 14:29


- Hospital de Kumo -


The P.A ~

A Rokudaime Raikage é uma Iryou-nin e ama dedicar-se a essa área, então investiu pesado na construção desse hospital. O mesmo é dividido em quatro andares. O primeira é específico para tratar paciente com doenças graves e cirurgias. Foi feita no primeiro andar para não ter dificuldade de locomoção. O segundo para ferimentos mais leves. O terceiro para observação e pesquisas, o quarto para treinamento para futuros Iryou-nins.
Na parte dos fundos do hospital há um grande jardim feito por ervas medicinais, uma grande estufa que se camufla em um lindo e agradável jardim. Aqui os pacientes podem passear e alongar um pouco o corpo, só não pode tocar nas plantas.
 


2Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Sex 12 Jun 2015, 13:09


Arrebatada!




Havia uma grande quantidade de pessoas esperando para serem atendidas. Uma quantidade muito maior de doentes que médicos. Hinara adentrou o hospital e gritou por um auxiliar. - Quero uma ficha com todos os casos que temos e uma lista dos profissionais que podemos usar, pra agora. - ela estava vestindo o jaleco quando terminou de ordenar. Os marceneiros estavam completando o primeiro andar - a primeira ordem da jovem como Raikage foi que o hospital fosse completado - e em breve passariam para o segundo. - Raikage-sama, a lista que me pediu. Todos os pacientes. Estão separados por gravidade e por ordem alfabética, agora está é a lista de médicos. - ela se decepcionou. Apenas três? Quatro com ela. - Haruni? Chamem Haruni, Senju Haruni, achem-na e peça para que venha até mim, agora. - eram um total de trinta e dois pacientes para quatro médicos, sendo que dois deles eram apenas, enfermeiros.

Enquanto Haruni não chegava, Hinara se dirigiu pelo corredor em direção ao primeiro paciente da ficha. Uma menina de dez anos com algumas manchas na pele.

- Boa tarde para a mocinha corajosa do 101. - ela entrou com ambas as mãos no bolso. - Bom deixe-me ver o que temos aqui... - e se aproximou, tocou a pele da jovem e de cara reconheceu de um livro o que era aquilo. Hanseníase. Ela olhou para o rapaz que estava a seu lado e viu que o nome que ele havia anotado era "Micose", então ela começou a explicar. - A hanseníase, também conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae. Foi descoberta em 1873 por um cientista chamado Hansen, o nome dado a ela é em homenagem ao seu descobridor. Entretanto, esta é uma das doenças mais antigas já registradas na literatura, com casos na China, Egito e Índia, antes de Cristo. A doença é curável, mas se não tratada pode ser preocupante. Hoje, em todo o mundo, o tratamento é oferecido gratuitamente, e há várias campanhas para a erradicação na doença. Os países com maiores incidência são os menos desenvolvidos ou com condições precárias de higiene e superpopulação. Em 2011, o Ministério da Saúde registrou no Brasil mais de 33 mil casos da doença. A transmissão do M. leprae se dá através de contato íntimo e contínuo com o doente não tratado. Apesar de ser uma doença da pele, é transmitida através de gotículas que saem do nariz, ou através da saliva do paciente. Não há transmissão pelo contato com a pele do paciente. Afeta primordialmente a pele, mas pode afetar também os olhos, os nervos periféricos e, eventualmente, outros órgãos. Ao penetrar no organismo, a bactéria inicia uma luta com o sistema imunológico do paciente. O período de incubação é prolongado, e pode variar de seis meses a seis anos. A hanseníase, também conhecida como lepra, é uma doença infecciosa causada por uma bactéria chamada Mycobacterium leprae. Foi descoberta em 1873 por um cientista chamado Hansen, o nome dado a ela é em homenagem ao seu descobridor. Entretanto, esta é uma das doenças mais antigas já registradas na literatura, com casos na China, Egito e Índia, antes de Cristo. A doença é curável, mas se não tratada pode ser preocupante. Hoje, em todo o mundo, o tratamento é oferecido gratuitamente, e há várias campanhas para a erradicação na doença. Os países com maiores incidência são os menos desenvolvidos ou com condições precárias de higiene e superpopulação. Em 2011, o Ministério da Saúde registrou no pais do fogo mais de 33 mil casos da doença. A transmissão do M. leprae se dá através de contato íntimo e contínuo com o doente não tratado. Apesar de ser uma doença da pele, é transmitida através de gotículas que saem do nariz, ou através da saliva do paciente. Não há transmissão pelo contato com a pele do paciente. Afeta primordialmente a pele, mas pode afetar também os olhos, os nervos periféricos e, eventualmente, outros órgãos. Ao penetrar no organismo, a bactéria inicia uma luta com o sistema imunológico do paciente. O período de incubação é prolongado, e pode variar de seis meses a seis anos. - ele parecia pasmo com toda aquela palestra que ela estava dando sem mesmo o olhar nos olhos. - Temos sorte dessa menininha ser uma guerreira muito forte, por isso ficará bem logo. - ela sorriu e apertou a bochecha da mesma. A mãe estava ao lado preocupada, então Hinara se sentou frente a mesma, ao lado da jovenzinha na cama. - Bom, mamãe...vai ser demorado, mas ela vai ficar boa e linda novamente, mas preciso de você. O Tratamento é gratuito e fornecido pelo hospital. Antibióticos serão usados para tratar as infecções, mas o tratamento completo é em longo prazo. Nas formas mais brandas (paucibacilar) demora em torno de seis meses, já nas formas mais graves (multibacilar) o tempo é de um ano ou mais. Há alguns medicamentos específicos e combinações que são prescritas pelo médico. Alguns não podem ser tomados por grávidas, por isso avise o médico em caso de gravidez. É fundamental seguir o tratamento, pois é eficaz e permite a cura da doença, caso não seja interrompido. A primeira dose do medicamento já garante que a hanseníase não será transmitida. Então, faremos um exame em você, mas aparentemente você não pegou. - o sorriso da mãe era meio forçado, não por falsidade, mas por informação demais. - Estarei aqui para o que precisar, qualquer dúvida, ok? Kohin, leve isso para o laboratório e traga todos os remédios. Após o banho com gengibre e babosa, irei vê-la e mandá-la pra casa, ok? Assim que terminar o banho com as duas ervas e com os medicamentos, me avisem. - ela sorriu e acenou indo em direção ao segundo paciente.

3Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 16 Jun 2015, 23:16

Start..
Quando se deu conta já havia chegado ao hospital. Apesar de ter levado mais tempo do que o de costume para acordar – e também ter dormido além do seu horário habitual –, uma hora depois de receber o chamado de Hinara, já estava aposto no local. A construção era magnífica, sua Raikage estava desempenhando um belíssimo papel, todas as instalações de primeiríssima geração. Soube que Hinara estava atendendo uma paciente, então decidiu aguardá-la na estufa que ficava ao fundo do hospital. Tinha uma paixão por rosas e tinha um talento natural para as plantas. Já sabia que passaria seu tempo livre do hospital ali. Encontrou alguns pacientes que aproveitavam o sol da tarde e a brisa leve para esquecer pelo menos por uns momentos dos seus problemas internos, contemplando toda a exuberância daquela infinidade de plantas. Haruni aproveitou para conhecer alguma das pessoas que estavam ali, perguntando nome e delicadamente o motivo de estarem ali. Descobriu que alguns estavam em tratamento de câncer, outros estavam em recuperação devido a acidentes, porém o que moveu o coração da jovem foi o caso de um menininho ruivo que estava perdendo a visão. Tratava-se do ceratocone, uma doença degenerativa que se estiver em um estágio muito avançado pode levar a cegueira permanente. E como foi diagnosticado tardiamente, o ruivinho aguardava por um transplante de córnea. Sua tristeza era perceptível a quilômetros de distancia. – Ei, calma! Nós vamos encontrar um novo olhinho pra você, eu prometo! Enquanto isso porque você não me ajuda a regar essas roseiras? – Haruni tentava tranquilizá-lo. – Mas os “tios” não deixam a gente tocar nas plantas – respondeu o pequeno. – Aposto que eu tenho autorização, “trabalho” com eles. Vamos? – o guri concordou com a cabeça e durante a hora seguinte, Haruni explicou sobre o crescimento das rosas e sobre as demais plantas que viam no caminho. “Pra que serve? Pode comer? Tem veneno!?”. Foi quando o responsável pelo garoto se aproximou para levá-lo a sala de exame que Haruni se deu conta que o tempo havia voado, correu para a recepção do hospital de ainda encontrar Hinara por lá. E ao chegar no balcão principal, avistou os dois Hyuugas passando pelas portas principais. Allen finalmente havia chegado.

4Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Qua 17 Jun 2015, 12:57


Funções e responsabilidades




Os enfermeiros estavam alvoroçados e cercaram a jovem assim que ela adentrou o hospital. Ela acompanhava Allen, iria examinar o corpo do rapaz antes que ele pudesse assumir sua posição na aldeia. Várias pranchetas foram erguidas em sua direção e uma a uma ela foi analisando o que lhe era proposto. Haruni estava na portaria e Hinara indicou com a cabeça que a seguisse. Prontuários, autorização de compra, óbito, lista de compra, pedidos, autorizações para desligar os aparelhos e assim uma a uma ela foi eliminando até chegarem ao quarto “308”. Ali Allen seria tratado e teria suas feridas limpas. Ela indicou a cama para seu irmão e pediu que a jovem entrasse após ela. – Bom, me ajude com os curativos dele, por favor? – ela estava com o estetoscópio em mãos. – Pega o esfigmomanômetro na prateleira atrás de você, querida? Não se mexa. – ela olhou para o irmão com um olhar tenro e deslizou aquele pedaço de metal frio sobre o peito do mesmo. Os batimentos estavam normais e a pressão também, mas suas pupilas estavam dilatadas. O uso excessivo do Byakugan deixaria a visão do rapaz opaca e confusa, então, ele precisava descansar e afastar a luz dos mesmos. – Bom, vamos ter que te deixar ceguinho por uns dias, dois no máximo. Haruni poderia enfaixar os olhos dele, por favor? Vou pegar a medicação correta, preciso de algo que deixe as córneas dele relaxadas e todo o resto do corpo também. – ela seguiu correndo da sala e deixou os dois sozinhos.  O corredor do terceiro andar era bem iluminado e frio, na verdade uma temperatura agradável para pessoas que deveriam repousar sem se fadigar. Altas temperaturas deixam o corpo tenso e dificulta na recuperação. – Bom, voltei. Vou levá-lo para casa e cuidar dele e você Haruni, será a nova Jounnin de Kumo, está sendo promovida a Jounnin e líder do corpo médico do hospital, na minha ausência você responderá por tudo e terá liberdade para tomar “qualquer” – ela deu ênfase na palavra – decisão que for sem ao menos me consultar. Trabalharemos em contato direto, pois passarei meus dias aqui, mas saiba que você tem total autonomia sobre o hospital. – ela sorriu ao tocar o ombro da jovem que a olhava com um ar de descrença. – Sua mãe vai se orgulhar de você, eu tenho certeza. – ela ajudou Allen a se levantar e caminhou até a porta com ele.

5Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Qua 17 Jun 2015, 17:53

"Novam Vitam..."
“... Jounnin de Kumo, está sendo promovida a Jounnin e líder do corpo médico do hospital, na minha ausência você responderá por tudo e terá liberdade para tomar qualquer decisão...” woow, a ficha ainda não tinha caído. Haruni seria graduada e ainda se tornaria líder do corpo médico do hospital, com autorização para tomar toda e qualquer decisão sobre o andamento do mesmo. Aconteceu tudo muito rápido, num momento estava ali enfaixando os olhos de Allen, que devido ao uso excessivo do Byakugan precisava evitar a luz para poder recuperar plenamente a visão, e no outro ouvia a notícia da sua Kage e amiga. “Sua mãe vai se orgulhar de você, eu tenho certeza” foram as palavras finais de Hinara antes de sair com Allen. Passado o meio segundo de choque, Haruni comprimiu um grito tapando a boca com as mãos, apesar de toda felicidade que não cabia no peito, ela ainda estava no hospital “Tenha modos criatura, você agora é exemplo” brigou consigo mesma. Sua alma dava pulinhos, mas por fora manteve toda a compostura e saiu despedindo-se do pessoal do hospital que por certo já sabiam da novidade, afinal cochichavam entre si enquanto a jovem passava. O dia estava no fim, decidiu que no dia seguinte retornaria cedo ao hospital para começar suas obrigações, tinha muito trabalho a fazer. O pessoal trabalhava bem, só precisava de um direcionamento para chegar a excelência, era aí que ela se encaixaria. Caminhou em direção ao seu bangalô, mas estava agitada demais para ficar lá. Saiu meio que sem rumo em direção ao centro da vila, talvez encontrasse alguém ou algo em que pudesse extravasar a energia. O ruim de estar em um lugar novo era o fato de não conhecer ninguém, mas Haruni não tinha problema com novas amizades. A sorte estava mesmo ao seu favor.

6Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Seg 22 Jun 2015, 12:44




Work Bitch

...aplasia medular!


A garotinha com hanseníase já estava bem melhor e receberia alta em dois dias se tudo continuasse a ocorrer bem. Hinara a visitava duas vezes ao dia e a tratava com os medicamentos necessários, e também realizava uma seção rápida de cura com Chiyute no Jutsu. Deslizava a mão por todo o corpo da menina, mas sem ocorrer o contato físico, apenas seu chakra tocava a menina.
E mais um caso sério surgiu no hospital. Um jovem. Em sua ficha dizia que ele tinha 22 anos e estava com aplasia medular. A aplasia medular é uma doença caracterizada pela deficiência medular, ou seja, disfunção da medula óssea, sendo tal doença separada em dois níveis, a moderada e a grave.
O diagnóstico da aplasia medular é feito através de um exame chamado hemograma, no qual constam todos os componentes sangüineos.
A medula do osso é responsável pela produção dos componentes sanguineos (hemácias, plaquetas, leucócitos). As hemácias são responsáveis por carregar o oxigênio a todas as partes do corpo e possuem uma cor avermelhada, pois possuem em sua composição o ferro. Os leucócitos são responsáveis pela proteção de nosso corpo, são eles os produtores de anticorpos. As plaquetas são responsáveis pela coagulação do sangue.
Os principais sintomas dessa doença são: anemia (palidez), devido ao baixo número de hemácias; infecções contínuas, devido ao baixo número de leucócitos; e sangramento de mucosas, devido ao baixo número de plaquetas.
Aplasia medular é uma doença muito séria que pode ser considerada congênita ou adquirida. A aplasia adquirida é geralmente aquela que é causada pela utilização de certos medicamentos(como o cloranfenicol) ou drogas ilícitas. Já a congênita é aquela que ocorre devido a um fator genético.
No caso de ser congênita, o tratamento mais eficaz contra a aplasia medular é o transplante de medula óssea, sendo o doador quase sempre um familiar (a chance de o doador ser um irmão é igual a 25%, já para um doador desconhecido as chances caem para uma em cem mil). Contudo, antes de o paciente receber a doação da medula, ele deve se submeter a um tratamento químico feito através de medicamentos por via oral ou intravenosa. Esses medicamentos atuam como estimuladores da medula já falida.

O tratamento era lento e às vezes doloroso. Ela sabia o que fazer, mas precisava dos medicamentos que naquela região era escassos. O primeiro passo para dentro do quarto foi involuntário. - Ei bom dia. - disse ela. - Vamos dar uma olhada em sua saúde, rapaz? - ela estava sorrindo. Sabia que o caso dele era sério, mas nada que não pudesse ser pelo menos amenizado.

Ele acompanhou a luz da lanterna. Ela o movimentava de um lado para o outro. A sensibilidade ainda era visível. - Bom, vamos precisar realizar uma pequena cirurgia, mas preciso que confie em mim, ok? Vamos procurar uma medula  pra você, achar o doador que será difícil, mas irei procurar. - ela sorriu para ele e se despediu. Algo dentro dela dizia que ele poderia não sobreviver a esse tempo de espera.

7Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 23 Jun 2015, 14:04

❝Open your eyes❞
O dia amanheceu como outro qualquer, o tempo estava agradável e o sol ainda nascia preguiçoso no horizonte. Porém Haruni estava acordada e bem desperta. Mal tinha conseguido dormir a noite. Hoje eles iriam avaliar se o transplante de córnea do menino que tinha conhecido no hospital havia dado certo. Seu nome era Joe, tinha apenas 13 anos. Sofria de ceratocone, um distúrbio chamado distrofia contínua e progressiva, que ocorre na córnea com afinamento central ou paracentral, geralmente inferior, resultando no abaulamento anterior da córnea, na forma de cone. A apresentação é geralmente bilateral e assimétrica. Trata-se de condição rara, encontrada em todas as raças, nas diferentes partes do mundo, com prevalência que varia de 4 a 600 casos por 100.000 indivíduos. História familiar está presente de 6 a 8% dos casos, sugerindo herança familiar. Nos casos mais brandos, o tratamento do ceratocone é inicialmente realizado por meio de óculos. Para astigmatismos maiores ou um pouco avançados, lentes de contato rígidas podem ser adaptadas com sucesso. Atualmente, alguns casos apresentam melhora com adaptação de lentes hidrofílicas próprias para ceratocone. O tratamento cirúrgico, com transplante penetrante de córnea, é indicado para os casos mais avançados ou com cicatrizes extensas que não melhoram com lentes de contato. Após a cirurgia geralmente é necessário o uso de lentes de contato para obtenção de melhor acuidade visual. Geralmente se desenvolve na adolescência e no caso de Joe já estava em um estágio bastante avançado. O transplante fora feito no dia anterior, estava torcendo para que tudo ocorresse bem, afinal ela tinha prometido que daria ao menino “novos olhos”. Com o coração na mão, tomou rapidamente seu desjejum e seguiu rumo ao hospital. Antes de prosseguir para o quarto, deu uma rápida passada na estufa e pegou uma rosa de sua roseira azul, que fora ela mesma quem trouxe para ali cultivá-la, já que essa flor é modificada geneticamente. Como algumas culturas afirmam, a rosa azul significava o alcance do impossível e era isso que ela deseja, afinal não eram poucos os casos em que havia uma rejeição do corpo pelo órgão novo. Subiu as escadas, já imaginando o que encontraria ao entrar no quarto. Da ultima vez que tinha visto Joe, ele já não conseguia mais vê-la, só a identificava pela voz, e isso cortava o coração de Haruni. Quando chegou à porta, as enfermeiras retiravam os curativos e quando ela o viu, percebeu que em seu rosto estava aquele doce sorriso de criança. - Bom dia doutora Haruni! A sua roseira azul enfim deu flores! - . Uma lágrima descia em seu rosto enquanto ela agradecia aos céus por aquela conquista que diretamente não era dela, mas já seria um indicativo de que o dia começaria bem melhor.  

8Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Qua 24 Jun 2015, 11:26

Allen, após alguns dias de descanço finalmente estava se sentindo bem melhor... Senju Haruni havia sido muito amigavel com ele o ajudando bastante. Entao apos agradecela, Allen sai do hospital de Kumo indo em direçao ao gabinete Raikage.

9Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Seg 06 Jul 2015, 16:52


Fear of the Future
I care about the Furuto that we are walking ;


Enfim ela chegou o hospital, acompanhada por toda aquela multidão e recebida com palmas no hospital. Logo após alguns instantes todos voltaram aos seus setores e apenas um jovem moreno ficou ao seu lado. Haruni havia deixado tudo em uma pauta para que Hinara não se perdesse. " Haruni, Haruni, sempre me surpreendendo". O primeiro assunto em pauta era sobre a doação; a jovem Hyuuga dividiu a verba em três, 70% para pesquisas, 20% para a estufa e adaptação para novas espécies e 10% para reserva - caso fosse preciso comprar alguma mercadoria de emergência.

Após resolverem as finanças, o rapaz e Hinara, passaram de quarto em quarto visitando os pacientes e logo após concluirem todos os quartos ela se despediu e marchou rumo ao gabinete.




10Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Seg 13 Jul 2015, 13:10



Pack it!
Please do not leave me.


Os camponeses haviam chegado e Hinara estava correndo pelo corredor. Allen estava gravemente ferido e foi levado para a área de cirurgia, mas operar o quê? O que poderia ter lhe acontecido? Se algo acontecesse a ele seria culpa dela, a ordem da missão foi dela.
Quando chegou no quarto viu o rapaz gritando de dor na cama e o impressionante é que ele não estava acordado.
- Relatório RÁPIDO! - gritou ao pegar o jaleco pendurado na porta e recebendo as luvas das mãos de uma das enfermeiras.
Nada bom, sistema respiratório danificado, na verdade seus pulmões estavam se contraindo. Sistema cardiovascular se degenerando e a pupila já não respondia a luz. - E vocês o que fizeram? Cadê Haruni? - ela estava nervosa e socou a parede. - Quero a lista de ervas da estufa, quero analgésicos e qualquer coisa que cesse a dor, morfina, sei lá. Agora! - ela começou a analisar as marcas estranhas no corpo do rapaz, por todo ele. Pareciam picadas, mas muito pequenas.

11Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 14 Jul 2015, 12:34

❝Open your eyes and Wake Up Allen! ❞
Haruni estava correndo pelos corredores do hospital e se desculpava por esbarrar em alguém. Tinha ido à estufa e pegou um relatório das ervas que haviam sido cultivadas para ver se alguma poderia ajudar Allen. “Tomara que Hinara tenha chegado, precisamos saber o que há com Allen” preocupada com o atual estado do rapaz. Sabia o quão importante ele era para Hinara e para Kumo também. - Hinara, eu estava na estufa... – não teve como continuar, viu a sua kage com os olhos cheios d’água. – A morfina, me dê! – ela apanhou a seringa e injetou no soro, ele precisava parar de se debater para que pudesse ser analisado.
Hinara, parece que um dos bandidos usava um jutsu com uma espécie de areia que foi lançado sobre ele, mas...depois ele ficou imóvel e Allen sentiu algumas picadas. – ela explicava enquanto Hinara olhava a lista de ervas.
 

12Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 14 Jul 2015, 16:17


Fix You!
Treino (1577 Plavras);

Sobre perder um alguém; Não há forma correta de tratar. Com frieza? Com emoção? Fácil é falar, é aconselhar, é tentar consolar quem perdeu alguém. Seja para sempre ou um sempre temporário. É bonito falar de saudade, mas não encontramos beleza quando a temos no peito, oprimindo a vida que há pela frente. Andando por aí, conversando com várias pessoas, as opiniões discorrem variadamente. Há quem diga que prefira partir com toda a família, de uma vez, para não sentir saudades. Há ainda, pessoas que preferem que os pais deixem este mundo antes de si. Difícil julgar, mais ainda explicar. Nesse caso, é difícil até entender. Por que saudade é um sentimento que dói, corrói, e se sente, lá no fundo.
É um sentimento que machuca. Por que às vezes, a dor é para sempre; principalmente de quem já não está mais entre nós. O amor permanece, as lembranças ficam vivas na memória, e a presença, mesmo na ausência, fica viva.
É uma situação complicada, principalmente quando se trata de morte. Prá mim, uma palavra simples, mas com conseqüências eternas para quem fica vivo.
“Não é fácil abrir mão de ninguém, muito menos ‘prá sempre’. E quando se trata de pais e filhos... Mas o tempo sara, ficam a saudade e as lembranças”. Desconheço o autor dessa frase, mas é assim. Talvez conforte pensar, que o “prá sempre, sempre acaba”, quando nós também acabamos nossa jornada. Mas isso, é claro, é bem mais fácil quando é na teoria.
E quando uma pessoa vai embora, mesmo que temporariamente? Quando vai viajar, e voltará depois de muito tempo. A saudade é a mesma? Outra pergunta na vida, sem resposta. Quem não passou por um não sabe do outro. Difícil mesmo, é sentir a falta. É pensar na pessoa e ela já não estar ao seu lado, é não compartilhar fisicamente do sorriso, do abraço, do afago, ou da simples palavra de carinho.
A ausência, por si só, já não é agradável. Não adianta lamentar, depois que quem amamos já foi, para sempre ou não. Não resolve chorar a dor da partida. A dor, não delibera a volta, não melhora nem conforta o sentimento. (In)felizmente. Não é simples conviver com a perda; é memorável assumir e lavar a alma, toda vez que necessário. Mas o depois, é só o depois. E o “se”, não resolve se a partida já partiu a sua vida em dois, se a partida é para sempre, ou se a partida, vai ser um sempre temporário. O importante mesmo é valorizar em tempo, em vida, a cada dia, a cada oportunidade. Pai, mãe, avô, avó, irmãos, primos, tios, qualquer pessoa importante. Não deixe o “eu te amo” para amanhã. Aproveite o agora o pouco tempo que existe. Ele é suficiente para não gerar a dor. O depois é expectativa, e isso vem com o tempo. Tempo que pode não ser mais o necessário, nem o tempo que se anseia. De uma coisa, eu tenho certeza. A saudade, essa sim, é para sempre.

“Dê valor às pessoas enquanto elas estão por perto. Saudade não será motivo o suficiente para que elas voltem”.


Nunca tenhas medo de perder alguém, se for a pessoa certa ela pode ir, mas voltará.
E se um dia perderes alguém, acredite, por mais difícil que seja, outras pessoas virão.
Mas quando sentires um amor incondiciona.. Que tiveres a certeza de que é teu amor verdadeiro. Lute por ele. Em nenhum momento fraqueje, em nenhum momento desista...
Tenha a certeza. Sempre sabemos quando encontramos o verdadeiro amor. Então sinta, se entregue e lute, e conquiste seu objetivo... Viver ao lado do seu amor, amando incondicionalmente!

O enfermeiros caminhavam de um lado para o outro e apenas três pessoas ficaram ao seu lado, o restante se retirou da sala. Haruni, Miandri e Tatsumaru foram os escolhidos para essa operação. Hinara olhou por sobre o tórax do rapaz e viu grandes hematomas e deduziu o que era óbvio. – O usuário da técnica lançou sobre Allen ovos, não areia. Eram ovos de algum inseto. Abelhas seriam vistas, mas há rumores de que aranhas podem ser minúsculas e seriam invisíveis ao byakugan desativado, a partir desses dados podemos concluir que o veneno das aranhas, Maratus volans, possui ação anticoagulante, sendo esse efeito proporcional à dose administrada. Possivelmente, isto ocorre devido a uma inibição de alguns dos fatores da via intrínseca, extrínseca e/ou comum da coagulação por componentes presentes no veneno desse aracnídeo. – ela palestrava enquando examinava o corpo do rapaz.
Tatsumaru era um iryou-nin experiente e mais que depressa iniciou um jutsu para que pudesse conter essa hemorragia interna. Shukketsu o Naosu no Jutsu é uma técnica médica específica para fechar ferimentos leves, medianos e até graves dependendo da habilidade do ninja. – Vou tentar conter a hemorragia, mas sozinho não irei conseguir, pois nunca usei esse jutsu para fins internos, sem corte se é que me entendem. – Hinara não questionou nem nada e apenas repetiu os selos realizando os mesmo movimentos que o rapaz. Suas mãos estavam tensas, mas firmes. Seu rosto severo, mas calmo. Não poderia falhar, precisava salvar a vida de seu irmão e dependia de se manter calma. O exame jounnin era no outro dia e o rapaz precisava estar bem, ela precisava estar bem.
Miandri foi pesquisando sobre as possíveis aranhas e foleava os livros ferozmente. Os barulhos das páginas eram semelhantes a um pacote de rufles ao ser aberto.
A chuva continuava caindo e aumentando, mas tudo indicava que no outro dia o sol brilharia como nos dias comuns Kumo.
- Achei. – Miandri ergueu o livro e viu a possível candidata estava ali.

Ilustração:

Hospital de Kumo Peacock-spider

Aranha-pavão. Eram bonitas e na fase adulta chegam a 5 centimetros, mas recém nascidas, não atingem o um. Era incrível como aquele bandido solidificou os ovos para usá-los quando necessário durante a batalha. Ovos sendo conservados por chakras e eclodindo pelo controle do mesmo, era realmente incrível.

- Observem que a incubação do sangue com diferentes concentrações do veneno aumentou o tempo de coagulação no ensaio de recalcificação do plasma; indicando que o mesmo interfere de alguma forma na formação do coágulo. O aumento no tempo de coagulação também foi observado nos ensaios do tempo de protrombina e tempo de tromboplastina parcial ativada em comparação a amostra controle sem veneno. Tal fato indica uma provável interferência do veneno na via extrínseca da, podendo estar atuando na inibição de alguns dos fatores do complexo protrombínico e ainda a presença de inibidores dos fatores da coagulação da via intrínseca no veneno, via ensaio de TTPA. É possível observar que a incubação do plasma normal com aumentadas concentrações do veneno diminuiu o percentual de retração do coágulo, amparando a hipótese da ação anticoagulante do veneno da aranha Maratus volans, uma vez que o veneno foi capaz de inibir a formação do coágulo, provavelmente impedindo a formação da rede de fibrina por inibição de fatores da via comum como fibrinogênio, plaquetas e trombina. – o relatório feito com uma amostra de sangue estava em suas mãos, esclarecendo tudo. - Haruni, pesquise sobre o veneno da mesma e prepare ervas para combater o veneno; Miandri, preciso de álcool, soro fisiológico, vinagre, água quente e uma bacia e Tatsumaru precisamos fechar as picadas, deixar apenas uma. – ela ordenou e virou para trocar de luvas. Com as costas das mãos secou a testa que estava repleta de suor.

Hīringu-jutsu era um jutsu simples, mas que ela nunca havia dominado e hoje era sua oportunidade, não se deixou parecer desnorteado ou com dúvidas, apenas reliazou os selos e a energia surgiu em sua mão. Uma pequena esfera branca e aos poucos as feridas foram tapadas e apenas uma restou. Todos os itens pedidos a Miandri chegaram e atas foram necessárias. – Amarre-no, ele não vai poder se mexer. – Algumas ervas foram usadas naquele líquido.
Ela usou um bisturi para abrir um pouco mais as picadas e limpou o ferimento com o álcool. - Sabe como é perder alguém? Não , não é querendo ser dramática.Mas é como se você tivesse um fio , e esse fio estivesse conectado ao seu coração , esse fio é revestido de sangue , esse fio agora é pele , corpo , esse fio agora são vocês dois , agora esse fio se transforma em um só ser . Mas por ironia do destino esse fio é partido, e não você não ficou sem sua parte , você ficou sem sua metade , sua segurança , seu outro eu. – ela sussurrava para Tatsumaru.
Sua mão sobre a grande bacia com uma espécie de água quente deslizou por cima da água como se fosse um vidro e ao levantar a mão uma grande bolha se formou com a água. – Ele não pode se mover! Segurem-no o mais forte possível. -  ela aplicou aquela bolha sobre a ferida e a mesma penetrou pela ferida, a mão dela estava parada e ela fechou os olhos para se concentrar mais. Precisava extrair aquele veneno e assim o fez; Allen gritava e tentava se debater, mas estava bem seguro. Repetiu mais duas vezes e enfim, parou.
- Precisamos agora do antídoto e aplicar por precaução, caso haja resíduos ainda do veneno no sangue ou células, mas retirei tudo eu acredito. – ela estava exausta e então selou a testa do irmão. - Haruni, quero que se apronte. Irá participar do Exame amanhã. - Aquilo era um pedido “Descanse” e então, ela saiu da sala e se dirigiu a sua casa.


Status


HP: 3700/3700
Chakra: 5000/5000
Stamina: 2950/2950
Velocidade: 33 m/s
Mente: 20 Pts

Considerações:

• Todos os movimentos foram realizados há 33 m/s.
• Hinara está usando um vestido tomara que caia longo e bem solto na cor branca. Uma rasteira gladiadora no tom nude. Seu cabelo solto com uma delicada franja.  
• Byakugan ativo.
• Ninjaken está presa em sua perna esquerda debaixo do vestido.
Utilizados:

Equipamento Ninja:
Kunais: 150
Shurikens: 130
Fuuma Shurikens: 40
Senbons: 235
Tarjas Explosivas: 75
Chaveiro Explosivo: 20
Bombas de Fumaça: 30
Bombas de Luz: 30
Bomba Olfativa: 20
Fios de Aço: 100 m
Makibishi: 60
Guizos: 20
Pergaminho: 6
Esferas Explosivas: 5
Kusari: 1
Armas Lendárias:
Hospital de Kumo 124g388
Ninjaken
Rank: C
Arma característica dos membros da ANBU, as Tantous (ou shinobikatana) são espadas menores que uma katana (típica espada japonesa) e maiores que uma wakizashi.
jutsus Ativos:
Hospital de Kumo Fjkqbq
Byakugan
(Olhos Albinos)
Usuário:
Clã Hyuuga, Ao
Rank: A
Jutsus que se Executa: Chakra Ryuudou
Descrição: O Byakugan é uma habilidade nos olhos que naturalmente ocorre em membros do Clã Hyuuga (e somente membros do Clã Hyuuga o possuem). Usuários do Byakugan são caracterizados por seus olhos com íris lilás-clara, e falta da presença de pupilas. Quando o Byakugan está ativado, suas pupilas de alguma maneira aparecem e veias perto de seus olhos dilatam-se. Uma pessoa com Byakugan tem uma visão de 360 graus (360º), exceto por um ponto cego atrás da nuca, sobre a primeira (1)ª vertebra, que é a única fraqueza conhecida. Usuários de Byakugan podem detectar qualquer elemento ao redor deles em uma distância de 50 metros (50m), embora Hyuuga Neji tenha conseguido aumentar esse limite para mais de 800 metros (800m), fazendo deles combatentes experientes em luta de longo alcance e de curto alcance. O Byakugan também possibilita ao usuário a habilidade de enxergar através de elementos sólidos, não importando a distância. Isto parece ser uma combinação de visão de raio-x com infravermelho, a exemplo de Hyuuga Hinata que demonstrou no Arco Filler do Bikochu que objetos podiam ser difíceis de ver se suas temperaturas fossem as mesmas do elementos ao seu redor. Também nota-se a presença de uma visão telescópica, um usuário do Byakugan pode focar em um só objeto e ampliar este ponto. O grau do foco parece depender da capacidade do usuário. O Byakugan dificilmente pode ser bloqueado, exceto em algum caso como com o Doujutsu de Ranmaru (Akagan), que pode bloquear o Byakugan com algo suficientemente opaco. Um dos aspectos mais poderosos do Byakugan é habilidade de ver o sistema circulatório de Chakra, que é o aspecto chave para o uso do Juuken Ryuu, estilo de Taijutsu do Clã Hyuuga. Se bem treinado, o Shinobi (Ninja) portador do Byakugan é capaz de ver os Tenketsus de um indivíduo, permitindo ao usuário parar ou intensificar o fluxo de Chakra do oponente completemente, tal que o oponente é incapaz usar técnicas que requerem Chakra ou seja dependerá somente de Taijutsu. Todavia, o usuário pode aumentar seu fluxo de Chakra, liberando o Tenketsus e assim pode voltar a usar Chakra. Eventualmente usuários de Byakugan podem matar o oponente com um só golpe. Há diversas técnicas desenvolvidas especificamente para o usuário de Byakugan que são baseadas no Juuken Ryuu, que complementam e fazem uso das habilidades do Byakugan. A proteção do Byakugan é muito importante para o Clã Hyuuga, o que exigiu a criação de uma elaborada hierarquia familiar, onde os membros da Família Principal, ou Ramo Principal (Sō-ke), devem ser protegidos pela Família Secundária, ou Ramo Secundário (Bun-ke), e caso um membro da Família Secundária (Bun-ke) for sequestrado, a Família Principal utiliza-se de um último recurso: o Selo Amaldiçoado do Clã Hyuuga, que ao ser ativado destrói toda a atividade nervosa cerebral, destruindo assim o segredo do Byakugan.
Jutsus (Defesa):
Jutsus (Suporte):
Jutsus (Ataque):


Jutsus Apendidos escreveu:Hospital de Kumo 345yf13
Saikan Chuushutsu no Jutsu
(Técnica de Remoção de Veneno)
Quem Usa:
Haruno Sakura e Tsunade
Rank: B
Descrição: Concentrando chakra na ponta dos dedos e atingindo os locais certos, Sakura faz com que o veneno seja extraído do paciente.

Hospital de Kumo Hemken_zps370054aa
Shukketsu o Naosu no Jutsu
(Técnica da Cura Hemorrágica)
Quem usa
: Tsunade
Rank: B
Descrição: Uma técnica médica específica para fechar ferimentos leves, medianos e até graves dependendo da habilidade do ninja.

Hospital de Kumo 300?cb=20130506194522&path-prefix=pt-br
Hīringu-jutsu
(Esfera Curativa)
Quem Usa:
Sakura Haruno
Rank: C
Descrição: O usuário reúne chakra medicinal em uma esfera branca e o move sobre as áreas feridas do corpo. 



13Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 14 Jul 2015, 17:11

App

14Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 14 Jul 2015, 22:24

❝Do you belive in miracle?❞
Haruni participou de todo o procedimento que Allen estava passando e viu toda a tristeza que emanava da sua Raikage. Em partes se sentia culpada com aquilo tudo, mas o que ela poderia ter feito? Foi preciso que ela e mais três ninjas se mobilizassem para que juntos estabilizarem o quadro do chunnin. Fez tudo conforme fora ordenada e pode constatar a grande habilidade de Hinara que somada às habilidades dos outros dois médicos puderam enfim descobrir a causa e consequentemente a cura do que havia afligido Allen. Mas antes que pudesse ter qualquer outro tipo de assunto com Hinara, a mesma mandou que a jovem fosse se preparar para o Exame JS que aconteceria no dia seguinte. Iria para casa descansar, mas antes tinha algo que deveria fazer.

15Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Qua 05 Ago 2015, 13:53


Um Novo Jutsu
Estava tudo muito calmo no hospital até Attsuya e Sõsuke chegarem. O barulho das rodinhas de acrílico em contato com o chão era a única coisa, além dos gemidos de dor dos rapazes, ouvidas no hospital.

- Qual antídoto usar? - questionou uma das meninas, mas os outros deram de ombro sem saber na  verdade o que fazer. Hinara não estava ali e nem mesmo Haruni, então, meio que se sentiram desprotegidos e sobre pressão ninguém consegue trabalhar, não é mesmo?

- Prescisamos da Raikage ou da Haruni-senpai. - gritou Ameno - essa era apaixonada por Sõsuke.
Ela tocava o tórax do rapaz que estava inconsciente e gemia de dor. O veneno parecia estar paralisando o corpo dos mesmo e até atrofiando seus nervos, pois o pequeno Uchiha estava se contorcendo.

Hinara se aproximava do hospital, estava indo rápido, mas sem correr. Apenas com passos largos. Seus cabelos se esvoaçavam com o vento que passava através dele.

Ao chegar na porta do hospital ouviu saudações por todos e seu jaleco e luvas já estavam a sua frente sendo estendidos por um dos seus enfermeiros que lhe explicou tudo. Ela disse que Haruni estava em luta - se saindo muito bem - e não poderia ir ajudar, então estava ali.

O caminho até a sala foi silencioso, pois os mesmo foram sedados. Um erro! Disse ela.

- Não se deve sedar uma pessoa envenenada e nem sem saber se o mesmo é alérgico ao sedativo - alertou ela mantendo os olhos firmes. O Byakugan ativo a fez ver por dentro do corpo do rapaz e conseguiu contemplar os pequenos danos pelo veneno.  O selo do tigre em mãos e um pequeno sussurro. - Iryo Suiton - Suika - pequenas gotículas de água surgiram no ar e tomaram formas de mosquitos minúsculos. - Estava tudo muito calmo no hospital até Attsuya e Sõsuke chegarem. O barulho das rodinhas de acrílico em contato com o chão era a única coisa, além dos gemidos de dor dos rapazes, ouvidas no hospital.

- Qual antídoto usar? - questionou uma das meninas, mas os outros deram de ombro sem saber na  verdade o que fazer. Hinara não estava ali e nem mesmo Haruni, então, meio que se sentiram desprotegidos e sobre pressão ninguém consegue trabalhar, não é mesmo?

- Prescisamos da Raikage ou da Haruni-senpai. - gritou Ameno - essa era apaixonada por Sõsuke.
Ela tocava o tórax do rapaz que estava inconsciente e gemia de dor. O veneno parecia estar paralisando o corpo dos mesmo e até atrofiando seus nervos, pois o pequeno Uchiha estava se contorcendo.

Hinara busnhin se aproximava do hospital, estava indo rápido, mas sem correr. Apenas com passos largos. Seus cabelos se esvoaçavam com o vento que passava através dele.

Ao chegar na porta do hospital ouviu saudações por todos e seu jaleco e luvas já estavam a sua frente sendo estendidos por um dos seus enfermeiros que lhe explicou tudo. Ela disse que Haruni estava em luta - se saindo muito bem - e não poderia ir ajudar, então estava ali.

O caminho até a sala foi silencioso, pois os mesmo foram sedados. Um erro! Disse ela.

- Não se deve sedar uma pessoa envenenada e nem sem saber se o mesmo é alérgico ao sedativo - alertou ela mantendo os olhos firmes. O Byakugan ativo a fez ver por dentro do corpo do rapaz e conseguiu contemplar os pequenos danos pelo veneno.  O selo do tigre em mãos e um pequeno sussurro. - Iryo Suiton - Suika - pequenas gotículas de água surgiram no ar e tomaram formas de mosquitos minúsculos. - Esse mosquitos vão penetrar no paciente e absorver o veneno em seu corpo. Segurem-no, vai ser doloroso - disse ela ao estar sobre Sõsuke.- disse ela ao estar sobre Sõsuke e depois repetiu a dose em Attsuya.


Hospital de Kumo 320?cb=20150402221420&path-prefix=pt-br
Iryo Suiton - Suika
(Estilo Água Medicinal - Mosquito de Água)
Quem usa:
Ameno
Rank: B
Distância: Curta
Primeira Aparição: Naruto Shippuden Episódio 406
Descrição: O usuário cria mosquitos de água, os quais podem ser usados para penetrar no paciente e absorver o veneno em seu corpo. A total extensão desta técnica não foi vista, mas é supostamente muito dolorosa quando aplicada.




16Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Qua 05 Ago 2015, 15:03

App

17Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Sex 07 Ago 2015, 09:49



JOUNNIN SHIKEN - KAKASHI


Hospital de Kumo Hatakekakashi.1


Após usar seu Shunshin no Jutsu (Técnica de Movimentação); Kakashi surge próximo a porta do hospital, adentrando a mesma.
Ao longe ele avistou a linda e jovem Raikage entrando em uma das varias portas dali, então instintivamente o jovem de konoha a seguiu chegando assim em uma sala onde se encontrava Attsuya e Sosuke.
Em meio aos gemidos dos dois Kakashi pode notar que aquilo foi consequência do seu ataque combinado com veneno, e antes que o mesmo pudesse dizer qual era o antidoto para os ninjas médicos dali, a jovem Raikage logo usa um jutsu chamado Iryo Suiton - Suika (Estilo Água Medicinal - Mosquito de Água) que kakashi conhecia, mas não sabia executar ainda; Podendo ela assim curar os dois.

[PENSAMENTO KAKASHI]

"Linda e inteligente - Mas acho melhor não interferir ela já controlou a situação, vou voltar andando para o torneio, assim posso comer algo no caminho... "



CONSIDERAÇÕES escreveu:☻ Velocidade máxima a todo momento;
☻ Sharingan Lv-02 DESATIVADO;
STATUS escreveu:HP: 1000
Chakra: 1240
Stamina: 750
Velocidade: 10(M/S)
Mente: 8
ARMAS LENDÁRIAS:
Hospital de Kumo White_Light_Chakra_Sabre
White Chakra Blade (Lâmina de Chakra Branco)
Rank: A
Aparição: Episódio 118/119 - Naruto Shippuden (Kakashi Gaiden)
Descrição: E a espada que o Canino Branco de Konoha, pai de Kakashi usou em suas batalhas,
após sua morte ela ficou com seu filho Kakashi. Ela é curta, mas quando é disferido um ataque no oponente, sua lamina deixa um rastro branco de chakra, belo e poderoso, sendo uma arma bem temida durante a 3ª Grande Guerra shinobi.
Requesitos de uso: Ser Hatake.
Hospital de Kumo Tsuru-Kame
Tsuru-Kame
(Arco Tartaruga)
Rank: A
Aparição: Episódio 184 - Naruto Shippuden
Descrição: É como um protótipo da arma-escudo que foi criado por Lou. Ele contém um mecanismo interno de disparo para ferramentas ninja como correntes, bombas e Senbon. Se acabam as ferramentas, o portador pode recarregá-lo através da inserção de um pergaminho contendo mais ferramentas em um compartimento na parte traseira.
Requisitos de uso: -
Habilidade: Armazenar qualquer tipo de equipamento.Pode defender jutsus Rank-A para baixo.
ARMAS TRADICIONAIS:
Kunais: 28;
Shurikens: 30;
Fuuma Shurikens: 15;
Senbons: 10;
Tarjas Explosivas: 02;
Bombas de Fumaça: 5;
Makibishis: 25 ;
Bombas de Luz: 5
Fios de Aço: 100m;
Veneno: 20ml;
Guizos: 10;
Bomba olfativa: 10;
JUTSUS UTILISADOS:
Hospital de Kumo 200px-Sharingan_double.svg
Sharingan Nível 2 [DESATIVADO]
Usuário: Clã Uchiha, Hatake Kakashi
Rank: B
Jutsus que se Executa: Chakra Ryuudou e Kagami Sharingan no Gen
Descrição: O segundo nível do Sharingan já revela a grande capacidade desse Doujutsu. O membro do Clã Uchiha pode desvendar e copiar Taijutsus e movimentos simples descobrindo seus pontos fracos, além da visão do fluxo de Chakra do local, podendo desvendar o Jutsu, percebe também que é o real entre Clones, Transformações, Genjutsus fracos, pode visualizar os Selos de Mão, tudo que utiliza Chakra. Nesse nível o poder de antecipação de movimentos do membro do Clã Uchiha se torna melhor, possibilitando-o antecipar e contra-atacar com mais facilidades os ataques adversários.

18Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 09:10

.:: Under the Dark Grey Sky ::.



 ~ Não estava sendo o melhor dia do Jovem Allen Walker. Após sua derrota, o mesmo estava sendo guiado até a sala de cirurgia de Kumo...  Seu quadro clínico era instável, porém, a hemorragia não havia sido estancada e o jovem agora estava no que parecia ser um estado de coma temporário.
 Os Iryou-nin's responsáveis por guiar o jovem Hyuuga até o hospital, estavam preocupados com o garoto... Ele suava bastante, e não reagia a nenhum dos estímulos que lhe eram induzidos, complicando ainda mais o trabalhosdos médicos.
 Ao chegarem na ssala de cirurgia, uma luz vermelha foi acesa na parte de fora da sala, indicando que uma cirurgia estava em andamento, mais os médicos nada faziam. Apenas aguardavam a Raikage para o procedimento!


Dreams '

~ Era estranho o lugar onde eu me encontrava... Tudo estava escuro, as sombras a minha volta me faziam tremer, era frio mais eu suava... Suava bastante!
O céu era de um cinza escuro vulgar, relembrando da triste vida que eu levei... Todas as escolhas erradas que eu fiz, e o mais estranho de tudo... Eu estava na arena. Todos me olhavam de forma estranha, sorrindo, não comigo. De mim!
A kunais ainda fincada em minha barriga, eu não a consegui remover... Os golpes estavam lentos e compassados... Então eu não deveria ter desistido?! Ganhar, ganhar, ganhar. É tudo que eles pensam em fazer... Eu não sou assim! Não quero que seja assim...

(...)

19Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 12:09

HP: 3700
CH: 5000
ST: 2950
VL: 33 m/s  MT: 20
Considerações:
• Todos os movimentos foram realizados há 33 m/s.

• Hinara está usando um vestido tomara que caia longo e bem solto na cor branca; na lateral esquerda há uma rachadura em seu vestido que pega quase na altura de seu quadril. Uma rasteira gladiadora no tom nude. Seu cabelo solto com uma delicada franja.    

• Ninjaken está presa em sua perna esquerda debaixo do vestido.
Iryou-nin em Ação
O encontro com Ethan a deixou um tanto abalada. Até mesmo seu chakra revirava de forma estranha em seu corpo e Nibi estava em silêncio, o que era realmente uma surpresa. Ela seguiu pelo corredor em direção a sala de cirurgia onde seu irmão estaria. Conhecia cada centímetro daquele lugar, não seria difícil achá-lo. O jaleco foi lançado ao ar com ferocidade para que pudesse vesti-lo. Estava uma agitação um tanto incomum naquele dia, mas também, haviam pessoas de toda a parte do mundo ali. O quarto estava cheio e os médicos alarmados. Os dois jovens participantes do torneio estavam ali deitados. O Uchiha precisou ser sedado e amarrado para que não se debatesse. Allen foi sedado e sua hemorragia se agravava e os iryou-nin's inexperientes se apavoravam. - Saiam todos, quero apenas Temma e Haruni comigo, aliás, onde ela está? - ela parecia nervosa e até mesmo preocupada - Observem o procedimento do lado de fora e aguardem minhas ordens, tomem nota de  t u d o ! -  a última palavra foi dita bem pausadamente para que eles pudessem anexar bem. Hinara estava começando aos poucos se tornar uma verdadeira líder, ser menos ingênua era o primeiro passo.

Quando a porta se fechou ela ajeito a luva branca em sua mão e fechou o cenho. - Vamos começar!- o primeiro passo era estancar a hemorragia que estava se agravando, poderia até se tornar interna, na verdade já havia se tornado. Suas mãos se ajeitaram sobre a feria de Allen. Foco, foco, foco e foco. O chakra se concentrou em suas mãos e ela pressionou a ferida. O corpo do rapaz se agitou e ela olhou para o rapaz que a assistia de perto. - Segure-o. - ordenou ela. A técnica da Cura Hemorrágica é uma habilidade complexa, pouco utilizada, mas muito eficaz nesse caso de hemorragia. Aos poucos o ferimento foi secando. O sangue deixou de escorrer, mas Hinara podia sentir o calor do líquido em suas mãos. Mesmo a luva não conseguiu a afastar disso. Allen era tudo pra ela. Tudo que tinha. A única verdade que tinha. Não poderia perdê-lo. Após estancado o ferimento, era necessário fechar o ferimento. Temma assumiu dali enquanto ela deu um rápido e sincero selo na testa do rapaz que parecia estar recobrando a consciência.

O uchiha era o próximo a ser tratado, seria demorado e lento, mas reduziria a dor de imediato. A jovem Raikage colocou a palma de sua mão esquerda sobre a direita e uma pequena esfera branca surgiu. Hīringu-jutsu. Esse jutsu segue o conceito de que o ninja reúne chakra medicinal em uma esfera branca e o move sobre as áreas feridas do corpo. Ela deslizou a esfera por toda a extensão da queimadura, precisou despi-lo. Deixando-o apenas com uma toalha sobre a parte do quadril. Cobrindo de seu umbigo até um pouco abaixo de sua virilha. Aos poucos, bem aos poucos, a pele foi voltando a sua forma natural e o semblante de dor do rapaz foi se tornando em um semblante de alívio.

Jutsus Utilizados:
Hospital de Kumo Hemken_zps370054aa
Shukketsu o Naosu no Jutsu
(Técnica da Cura Hemorrágica)
Quem usa:
Tsunade
Rank: B
Descrição: Uma técnica médica específica para fechar ferimentos leves, medianos e até graves dependendo da habilidade do ninja.

Hospital de Kumo 300?cb=20130506194522&path-prefix=pt-br
Hīringu-jutsu
(Esfera Curativa)
Quem Usa:
Sakura Haruno
Rank: C
Descrição: O usuário reúne chakra medicinal em uma esfera branca e o move sobre as áreas feridas do corpo.


20Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 15:16


Allen mal podia acreditar no pesadelo que acabara de ter... Tinha sido o mais estranho de todos, e ele ainda não estava acostumado com aquilo!
Após alguns minutos de descanço, ja havia recobrado a consciencia e ja estava sentado na cama, olhando os demais... Então percebeu que Hinara estava no quarto, então com um sorriso envergonhado, olhou para a mesma e disse.

_ Hinara nee-san... Me desculpe pela derrota... Estava me sentindo pressionado e acabei perdendo o controle. Fiquei muito nervoso e o resultado você mesma pode presenciar.

A voz de Allen era quase uma súplica. Então o jovem apenas abaiou a cabeça esperando uma resposta de Hinara.

21Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 15:29

HP: 3700
CH: 5000
ST: 2950
VL: 33 m/s  MT: 20
Considerações:
• Todos os movimentos foram realizados há 33 m/s.

• Hinara está usando um vestido tomara que caia longo e bem solto na cor branca; na lateral esquerda há uma rachadura em seu vestido que pega quase na altura de seu quadril. Uma rasteira gladiadora no tom nude. Seu cabelo solto com uma delicada franja.    

• Ninjaken está presa em sua perna esquerda debaixo do vestido.
My Feelings
Ela havia acabado o tratamento de Modake - era o nome que estava na ficha - e então afagou a testa, uma leve enxaqueca surgiu e ela suspirou. Era muita pressão. Ser anfitriã, parecer mais forte e confiante, mas essa nova personalidade estava realmente se tornando fixa. Ela estava mudando e as palavras de Ethan a fez ficar preocupada. "Possa perder sua doçura" o que será que ele queria dizer com isso? Mas antes que pudesse tirar uma conclusão Allen estava sentado na cama e olhando pra ela.

Uma alegria incrível tomou conta de seu corpo e ela não conteve o abraço que já estava em execução. - Fico ão feliz que esteja bem. - ela não se importava com a derrota, aliás não era vencer o objetivo do rapaz. - Para com isso, você não precisa pedir desculpa, você lutou contra ninjas completamente talentosos. Eles não são meros chunnins e graças a você, consegui reunir o que eu queria. - ela afagou o rosto do jovem e sorriu para ele. - Já disse que te amo?



22Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 15:48

* Já disse que te amo? *
Allen era bastante talentoso e todos sabiam disso, porém, apenas uma pessoa reconhecia isso, e era Hinara!

_ E nem precisa... Eu sei que sim, e também te amo muito Nee-san!

Allen, estava bastante feliz por saber que Hinara não estava chateada com ele... Então abriu um sorriso caloroso e continuou!
_ Quando poderei sair daqui? Queria muito fazer algo... A monotonia começa a tomar conta de mim.

23Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 15:56

HP: 3700
CH: 5000
ST: 2950
VL: 33 m/s  MT: 20
Considerações:
• Todos os movimentos foram realizados há 33 m/s.

• Hinara está usando um vestido tomara que caia longo e bem solto na cor branca; na lateral esquerda há uma rachadura em seu vestido que pega quase na altura de seu quadril. Uma rasteira gladiadora no tom nude. Seu cabelo solto com uma delicada franja.    

• Ninjaken está presa em sua perna esquerda debaixo do vestido.
My Feelings
Ele parecia mesmo impaciente e como não estaria? Allen sempre fora livre e nem mesmo Kiri conseguira prendê-lo, não seria ela a conseguir isso. - Vou só fazer uma análise rápida, tá bom? - em tão pouco tempo Hinara havia se tornado uma excelente iryou-nin. Era referência no país do trovão, assim como Haruni. Ela deslizava as mãos com o chakra medicinal sobre a ferida do rapaz enquanto prosseguia a conversa. - Você se saiu bem e como era esperado, Haruni também. O que tem a me dizer dela? Não tivemos tempo de falar da missão que foram juntos, mas agora poderá me dar o relatório de ambas situações. - ela sorriu ao ver que estava tudo bem. Ele era forte. Inteligente. Bonito. E, enfim...tudo que uma mulher precisava para se sentir atraída. - E o que me diz de seus inimigos e da força das outras vilas?



24Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 16:33


Hinara fez uma serie de perguntas a Allen enquanto acabava de olhar seus ultimos ferimentos... O Jovem hyuuga apenas respondeu. Sem nada mais a declarar.

Nao mr lembro muito bem... Sei que ela e forte... O bastante para destruir uma montanha com apenas uma mao... Os demais inimigos, nada com os quais precisamos nos preocupar! Sao bons... Mais lhes falta algo. Algo essencial em uma batalha!


Allen entao fitou a janela a sua esquerda... E co. Um sorriso no rosto, assim permaneceu!"

25Hospital de Kumo Empty Re: Hospital de Kumo em Ter 11 Ago 2015, 16:40

HP: 3700
CH: 5000
ST: 2950
VL: 33 m/s  MT: 20
Considerações:
• Todos os movimentos foram realizados há 33 m/s.

• Hinara está usando um vestido tomara que caia longo e bem solto na cor branca; na lateral esquerda há uma rachadura em seu vestido que pega quase na altura de seu quadril. Uma rasteira gladiadora no tom nude. Seu cabelo solto com uma delicada franja.    

• Ninjaken está presa em sua perna esquerda debaixo do vestido.
My Feelings
Ele parecia feliz, mas por qual motivo estaria rindo? Não sabia o motivo, mas o sorriso do irmão a fez sorrir também. - Você está livre, se quiser ir. - ela afagou os cabelos do irmão - Preciso apenas que fique de olho em duas pessoas pra mim. - ela já não estava mais sorrindo. Algo havia acontecido no portão de Kumo. Um dos guardas havia sido derrubado com um genjutsu e era inevitável não culpar alguém. - Um de nossos guardas foi derrubado no portão por um genjutsu muito forte e desconfio de quem seja... - ela estava sentada de frente ao rapaz na pequena e estreita parte de metal da maca de Modake. - Eu não confio nele e por não confiar nele, acabo não confiando na amizade entre Clarke e Kiri. Preciso que fique de olho em ambos, mesmo de longe, por isso estou te promovendo a anbu. - ela precisava de alguém de confiança para missões especiais. Will havia se afastado demais, estava aéreo, então já estava desclassificado para o tal serviço.





Última edição por Hinara Hyuuga em Qua 12 Ago 2015, 16:00, editado 1 vez(es)


Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 2]

Ir à página : 1, 2  Seguinte

Tópicos similares

-

» [Regra] Tempo de Viagem

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum