Naruto Player RPG | sua experiência no mundo de Naruto
Seja bem vindo ao Naruto Player RPG, se cadastre agora e venha jogar um RPG onde você poderá interpretar seu personagem favorito de Naruto, não perca tempo venha jogar conosco.

Logue-se já!

Esqueci minha senha




Nas ultimas horas...
Youko
Qui 25 Maio 2017, 02:03
 
Youko
Qui 25 Maio 2017, 01:43
 
Ezreal
Qui 25 Maio 2017, 00:31
 
Youko
Qui 25 Maio 2017, 00:25
 
Ezreal
Qua 24 Maio 2017, 22:33
 
Shinki
Qua 24 Maio 2017, 21:42
 
Nanashi
Qua 24 Maio 2017, 21:34
 
Nanashi
Qua 24 Maio 2017, 20:58
 
Modake
Qua 24 Maio 2017, 20:46
 
Quem mais postou nessa semana...

Top dos mais ativos do Mês!

Top dos mais Postadores!
Hinara (1230)
 
River (1209)
 
Youko (1004)
 
Big Boss (910)
 
Modake (907)
 
Whisper (643)
 
Yuu (615)
 
Kazuaki Yuki (612)
 
Ezreal (598)
 
Allen Walker (577)
 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

test de ficha

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 test de ficha em Dom 27 Set 2015, 20:42

Ficha de River
Nome:
Idade:
Sexo:
Vila:
Graduação:
Personagem:
Kekkei Genkai:
Uzumaki Han River
19
Feminino
Suna Ame
Guardiã / Akatsuki
Uzumaki Karin
Kagura Shingan
Descrições
Ações/Tiques frequentes: Dar um sorriso pervertido ou atrevido;
Imperfeições físicas ou algo que quisesse mudar em si: --
Personalidade: River é uma jovem dócil e possivelmente carente. Quando está próxima à uma pessoa a qual familiariza-se, ela pode ser considerada uma mulher amorosa e tímida, além de não ter medo de demostrar toda sua sensibilidade e sorrir. Porém, quando está longe daqueles que lhe confortam, ela aparenta ser uma pessoa agressiva e cruel, sedenta por sangue. A questão que intimida si mesma é, qual das duas é a verdadeira River: A bela insensível ou a Boa menina?
Traços admiráveis de personalidade (forças): Fidelidade acima de qualquer coisa - mesmo que aquele à quem devota já se foi;
Traços negativos na personalidade (fraquezas): Depressão, Agressividade, Insanidade;
Coisas que o enraivecem: Desconfiança;
Método de controlar a raiva: Destruir coisas ou lugares;
Coisas que o embaraçam (envergonham): --
Método de lidar com o embaraço: --
Medos: Morrer;
Método de lidar com o medo: Confiar em suas habilidades de sobrevivência;
Maus hábitos ou vícios: Bebidas Alcolicas e uso de drogas;
Preconceitos: --
Hábitos irritantes ou idiossincrasias: Sorrir sem nenhum proposito.
Altura: 1.68cm
Peso: 56kg
Olhos: Vermelho escuro;
Cabelo: Branco / Chegando à cintura. Sua franja é longa podendo até esconder o seu olho esquerdo. Há várias miçangas coloridas, pequenas à médias tranças e penas azuladas e esverdeadas espalhadas por todo seu cabelo, lhe dando um ar indígena;
Cor da Pele: Pálida. Mas a tonalidade mais clara de cabelo destaca seu tom de pele a deixando mais "morena" do que é - sem deixar de ser branca;
Tom da voz: Sua voz é manipulada pelo sentimento que ela deseja mostrar. Geralmente ela é fria e indiferente, mas quando está com alguém amado, sua voz é amigável e até mesmo sedutora naturalmente.
Tipo de Corpo: Definida, Delicada, Curvilínea. Possui seios fartos, mas sem exagero, e um quadril avantajado e cintura fina e marcada.
Cheiro (aroma/perfume): Um delicado perfume de rosas (cheiro vindo de seu perfume casual) com uma pitada de sangue (é algo característico). A mistura não chega a ficar enjoativa, o sangue dá o contraste que a rosa precisa para o cheiro não ficar torturante às narinas.
Traços físicos: Uma tatuagem vermelha em cima do olho esquerdo que forma três riscos. Seu corpo, principalmente as costas, é repleto de cicatrizes, profundas e superficiais espelhadas. Possui uma queimadura nas costas também, junto com as cicatrizes.

Caráter do Personagem: Mesmo sendo "fiel", ainda busca melhores oportunidades. Poderia trair sim alguém que respeita, mas por motivos plausíveis. Como qualquer um, ama a Honra e a Gloria, mas acredita que só vale a pena quando são recebidas merecidamente, por esforço próprio. O respeito pelas regras é o primeiro item dos seus princípios internos. Detesta quebrar e ver regras sendo quebradas. Faz o tipo policial mal. Outra observação bem vista sobre River é sua crueldade diante pessoas inferiores, seja de outras aldeias ou de sua própria.
Objetivos de Vida: Ser independente;
Hobbies: Cantarolar e dançar.
História
Alguns diriam que nascer em dia de chuva traria azar para a vida toda, enquanto outros, juravam que era simplesmente sorte - Ninguem poderia afirmar nada sobre isso, porém, Hana, nasceu em um dia chuvoso. Seu nome, cujo foi em homenagem à primeira coisa que sua mãe viu após o primeiro raio de sol surgir no meio da tempestade: um belo jardim repleto de rosas avermelhadas, no meio de uma rota de saida do país da chuva para o país do rio. Nem mesmo seus pais podiam dizer se a menina havia nascido no país da chuva ou do rio, mas isso não importava: eles estavam à caminho de Kiri, buscando novas oportunidades.

Por não conseguirem nem mesmo chegar ao país da água, seus pais decidiram viver clandestinamente por conta propria no meio do país do rio. Hana era apenas um bebê de colo, jamais entenderia as razoes de seus pais de partir de Amegakure no sato. Dentre várias escolhas, decidiram instruir a menina para ser apenas uma criança normal, e futuramente, uma mulher comum - não desejavam a vida ninja para a bela e fragil menininha que adorava caçar borboletas e colher flores variadas.

Porém, todo o desejo de paz e estabilidade precisaram ser corrompidos com a guerra que ameaçava aproximar-se. Pensando apenas em sua pequena filha, o casal decidiu instruir a menina para a defesa propria, usando elementos naturais, sem a contar sobre vilas, graduações, e a vida ninja em geral. Queriam a sua menina pura, porém segura.

Longe de academias e de outras crianças, a menina aprendeu vários jutsus básicos e sentiu um amor por tudo aquilo. Adorava treinar, mais que tudo. Mas nunca deixou de colher suas flores ou caçar borboletas. Acima de tudo, Hana era uma menina normal e timida, adorava a paz e as coisas belas, respeitando até o menor dos insetos. Crueldade não representava nem 1% do delicado corpinho.

Mas nem tudo foi para sempre. Durante uma perícia, ninjas da ANBU de konoha encontrou o lar de Hana, onde que, após identificarem os pais dela como desertores, atacaram e colocaram fogo na casa. Iriam assassinar Hana junto, porém um ninja de olhos tão vermelhos quanto os de River e cabelos brancos como os dela impediram, dizendo que era apenas uma criança e que morreria em breve. A menina viu em seus olhos toda a maldade assim como o amor. Sentiu medo e curiosidade sobre o mundo. Esse ninja lhe entregou um pedaço de papel em segredo, com coordenadas. Hana saiu, amedrontada, segundo a trilha recebida, e acabou chegando ao deserto. Perdida entre dunas e sol forte, acabou em uma cadeia de pedras em formatos variados. Buscando um lugar para passar a noite, encontrou a gruta com a lápide de um guerreiro chamado River.

A vida da menina então voltou a ser amorosa. Mal havia completado sete anos e já podia controlar o vento ao seu favor. River a ensinou tudo, até mesmo a falar (coisa que havia parado de fazer desde a morte de seus pais). Hana passou a se apresentar como Han. Só após bastante tempo, Han percebeu que podia ver alguns espíritos e chakra descontroladamente – e principalmente, que seu amado mestre era apenas um espirito.

Em sua fuga de realidade, a menina vagou até encontrar Suna, exatamente na direção que River havia a mandado ir. Na sua primeira noite nas ruas, foi capturada e a colocaram em um abrigo. Nunca mais pode voltar para seu lar – a gruta de River. E pela primeira vez após tantos anos, sentiu-se solitária, vazia, e amargurada. Naquele momento, ela já não era mais a pequena Hana, a menina pura que amava a vida.

Aprendeu a conviver com outras pessoas no orfanato e conseguiu ingressar na academia ninja. Continuou vivendo uma vida normal, até que, voltou a procurar River e encontrou, descobriu sua kekkei genkai e percebeu porque podia ver os espíritos – consequentemente absorveu o chakra de seu mestre por completo.

Nessa etapa, Han perdeu quase toda a consciência própria. Dividiu sua mente em três. A doce e educada Hana, a infantil e revoltada Han e a fria e amarga River. Confusa e em erupção, voltou para a vila.

Aquela já não era mais a menina que todos diziam adorar. Naquela casca já não existia mais uma alma pura. Suas crueldades haviam começado. Dentro de seu laboratorio, ela assassinava a sangue frio médicos e enfermeiras, além de pacientes. Jamais errava seus cortes, ela havia provado ser uma ótima médica, assim como uma perfeita assassina.

O tempo passou rápido para a bela e cruel menina que agora atendia pelo pseudônimo Rivers. E nesse tempo, apaixonou-se por Ethan, um amigo. Porém, nem tudo era para sempre. Perdida nas drogas e em seu próprio desequilíbrio, a menina destruiu a propria vila, e aliou-se à Akatsuki. Não sabia ao certo porque, mas sentia a necessidade de ter alguem para proteger, e escolheu o lider da organização.

Em Amegakure no Sato, a vida não havia mudado. Todas as noites, corpos deitavam-se frios e úmidos sob os pés da atual mulher. Já não encontrava mais um objetivo na vida.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Novo Tópico  Responder ao tópico

Permissão deste fórum:
Você pode responder aos tópicos neste fórum