Naruto Player RPG | sua experiência no mundo de Naruto
Seja bem vindo ao Naruto Player RPG, se cadastre agora e venha jogar um RPG onde você poderá interpretar seu personagem favorito de Naruto, não perca tempo venha jogar conosco.

Logue-se já!

Esqueci minha senha




Nas ultimas horas...
Youko
Qui 25 Maio 2017, 02:03
 
Youko
Qui 25 Maio 2017, 01:43
 
Ezreal
Qui 25 Maio 2017, 00:31
 
Youko
Qui 25 Maio 2017, 00:25
 
Ezreal
Qua 24 Maio 2017, 22:33
 
Shinki
Qua 24 Maio 2017, 21:42
 
Nanashi
Qua 24 Maio 2017, 21:34
 
Nanashi
Qua 24 Maio 2017, 20:58
 
Modake
Qua 24 Maio 2017, 20:46
 
Quem mais postou nessa semana...

Top dos mais ativos do Mês!

Top dos mais Postadores!
Hinara (1230)
 
River (1209)
 
Youko (1004)
 
Big Boss (910)
 
Modake (907)
 
Whisper (643)
 
Yuu (615)
 
Kazuaki Yuki (612)
 
Ezreal (598)
 
Allen Walker (577)
 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

[T] You/Miza

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 [T] You/Miza em Dom 21 Maio 2017, 05:44


Floresta Odayakana
Próximo à Konohagakure, a Floresta Odayakana é uma floresta não muito densa, porém silenciosa, que um dia já fora utilizada para algum acampamento de treino, com alvos desenhados em árvores, contimentos próximos assim como bonecos de luta. É raramente frequentada por outras pessoas por não ficar próxima das florestas principais das rotas de acesso a vila, mas isso não a torna desprotegida, guardas beiram a costa da vila próxima as grades, que separa o território da folha da floresta sem-dono. Atual local de treino de Youko/Mizuki

Youko - Parte 1:




[...]


Mizuke - Parte 1:




[...]




2 Re: [T] You/Miza em Dom 21 Maio 2017, 23:57


(1654 Palavras)

Alguns dias atrás eu participava de um velho ciclo, do qual eu chamei de ciclo da folha-padrão. Ele consiste em, todas as pessoas da vila, em todos seus dias, fazerem as mesmas coisas. Talvez seja por opção, mas principalmente pela sobrevivência, a mesma velha que vende doces com pequenas quantidades de diabetes estava todos os dias na rua, não porque queria, e sim porque precisava dos trocados. Ela poderia optar por ficar em casa, até chegar o dia que não há mais comida ou dinheiro para se sustentar, então ela permanece com sua vida trivial. O ciclo se estende até mesmo para os ninjas, eles todos sempre treinando, fazendo suas missões, apenas para ficar mais forte e algum dia morrer no nome do espírito da folha, ou também não popularmente chamada como ordem egoísta de um Hokage fútil. Eu não fugia desse ciclo maldito, não trabalhava, pouco comia, mas estava ali, todos os dias, observando do topo de um prédio a mesmice cotidiana. Uma simples espectadora vendo os peões sendo levados pelos jogadores para seu ponto final de escuridão. Não chegando a ponto conclusivo algum ou de lição de vida, decidi treinar. Mesmo sendo contra meus ideais, não estarei treinando para morrer em alguma missão tola, decidi não morrer, ao menos não pelos caprichos de um líder qualquer, e sim pela sobrevivência, a infeliz sobrevivência do mais forte. Algum dia poderei ser eu dando as ordens, e tentarei mudar isso completamente. Ao menos penso em mudar isso de algum jeito, mas provavelmente serei apenas uma nova tirana movendo os novos peões.

[...]

Saí do topo dos prédios e fui até algum local distante, meu corpo andou como se fosse automático, como se algum dia eu já tivesse passado por ali, mas na verdade eu nunca andei para esse lado da vila. Deixei minhas pernas me levarem com minha mente vazia, cheguei em uma grade que separava nós, meros habitantes, de uma floresta com um placa CUIDADO, PERIGO. Alguns ninjas faziam a vigia, mas eles estavam longe, então plena, com um simples pulo impulsivo, pulei para o outro lado. O perigo me atrai, mas não estou ali para lutar, apenas para praticar.

Andei no meio da floresta, novamente guiada por seja lá o que for, chegando a algum acampamento que algum dia já foi utilizado para alguma coisa. Havia barracas jogadas no chão, baús fechados com cadeados, alguns bonecos de treino e alvos de mira. Fiquei surpresa por encontrar aquilo, mas continuei, achei o local perfeito para meu treino. Uma leve brisa passou, levando minhas mechas em conjunto, se eu quisesse treinar, precisaria de mobilidade. Retirei meu manto azulado, jogando-o em um canto qualquer, ficando apenas com um maiô que eu tinha, na minha mente, aquilo ia trazer praticidade em meus movimentos.

Comecei com algumas piruetas, em seguida me esticando, esforço físico poderia trazer mais tarde algumas dores no corpo, queria justamente evitar isso. Ao encerrar meus movimentos suaves, andei até um dos baús com cadeado, tentei quebra-lo com golpes bruscos, até mesmo com alguma kunai, mas não consegui. Fiquei em cima da caixa, com esperança dela quebrar com meu peso, mas nada. O que tinha dentro dali, era realmente especial, pra ser tão resistente. O único barulho da floresta eram meus movimentos nada discretos, então mantive concentrada, com ventos carregando minhas mechas, até me lembrar de uma coisa. Fui até meu capuz e agarrei um pequeno pedaço de papel, aqueles do tipo que descobre seu elemento, coisa básica de qualquer gennin.

- Que não seja algo sem graça tipo Katon... - Falei, em seguida colocando o indicador no papel, concentrando uma pequena parcela de chakra; Ele se rasgou ao meio, revelando-se claramente vento. Comemorei, sempre gostei do ar e suas particularidades. Mas ainda não me era muito útil, sempre tive maior afinidade no estilo ninja físico do que no mais relacionados ao chakra... Mas, as diversidades se unem em um pró único! Claro, porque não juntar o útil ao agradável? Um... Nintaijutsu.

Como tentativa inicial, achei que inspirar muito ar ia faze-lo percorrer meu corpo e ir até minha perna, membro que mais utilizo meus golpes físicos. Claramente, falhei. Não era simplesmente assim, tentei novamente que, ia ter que seguir aqueles pensamentos filosóficos de me tornar uma só com o ar, dobrando-o com maestria... falho. O lógico não funcionou, nem o criativo. Fodida de tanto pensar, permaneci no chão, retornando ao baú, dando voltas em torno dele, chutando, espancando-o, golpeando, nada. Então, involuntariamente, concentrei chakra em meus pés, tentando, em conjunto, utilizar meu Fuuton. E lá estava o maldito que eu tanto procurava, formado, como uma aura em minha perna. Golpeei o baú novamente e ele rachou suavemente, até eu executar mais duas vezes e ele quebrar. Ás vezes, complico demais as coisas, enquanto ela estão lá, de maneira óbvia.

Abro o baú, e pra minha decepção, encontro uma foto. Achei que ali continha coisas especiais, pergaminhos e coisa do tipo, mas era apenas uma foto. Observei-a, e quando visualizei, fiquei assustada, totalmente sem reação. Era uma foto minha um pouco mais nova com alguém que eu desconhecia, principalmente que não dava para ver, seu rosto estava totalmente borrado. Momentos seguintes, guardo-a em meu manto, ainda abalada, pensando seriamente como eu fiz algo que eu não me lembrava... Sendo que eu não me lembro de muitas coisas do meu passado...

Foto:



[...]

Algum tempo depois de toda uma confusão mental, vou a uma área um pouco separada do acampamento principal, tem vários tipos de bonecos de treino, alguns de madeira, outros de tecido até alguns mais fortificados, parecendo serem de aço. Ainda não arisca o suficiente pra praticar no mais difícil, vou para o nível médio, o de madeira. Vou iniciando dando chutes e socos na madeira, que no máximo se faz em perder algumas lascas. Subestimei totalmente aquele material, que aparentemente um pouco frágil, duro como pedra. É mais ou menos como pessoas. Posso aparentar uma amedrontadora gen-user atrás de meu capuz, quando na realidade gosto é de utilizar minhas pernas para chutes. Mas, acostumada com golpes com os membros inferiores, me faz fraca com os punhos.

Me concentro fielmente, meu corpo descansado ruge e inicio com palmadas, fazendo apenas minha mão latejar um pouco em contato com o material duro. Paro por um momento, coloco todo meu braço para trás, e com a palma aberta atinjo com todo meu vigor a testa do boneco de madeira, que faz um barulho de tic e revela sua casca interior. O que seja for isso que eu executei através de palmadas, deu certo.

Continuei em tentativa, a técnica não era forte o suficiente para fazer algum tipo de estrago sagaz no boneco, então parti para os punhos, principalmente fechados, mas novamente, só fez meus dedos doerem. Troquei de braço, utilizei do meu esquerdo para tentar alguma coisa, mas não deu mais nada do que algumas dores que carregarei até dias seguintes. Cansada de falhas, como tudo que ocorre na vida, firmo minhas pernas no chão, desço meu tronco suavemente e grito, o mais alto que posso, fazendo minha voz percorrer pela floresta, sinto um calor percorrendo meu corpo e com toda minha fúria dou um soco no peito do boneco, que se separa ao meio. Parto para o segundo boneco, dou outro soco nele, alvejo tudo que odeio, fracasso, desistência, tudo que nunca pude confrontar em um único alvo, que se parte, voando lascas pelo ambiente todo. Vou para o próximo, soco atrás de soco, madeira quebrada atrás de madeira quebrada.

[...]

Sentada em meia tanta destruição de madeira, observo o dia decaindo, já passei algum tempo ali, descontando minha raiva em materiais. Os ventos se ampliavam e fazia as barracas se mexerem suavemente no chão. Me ergui, inspirada pelo o que eu raramente faço - treinar -, pensei em dar continuidade aos jutsus de Fuuton, dessa vez algo mais impactante e puramente elemental, algo que eu gaste meu chakra inutilizado. Inspirei, deixei de lado o óbvio e pensei em coisas que eu podia utilizar. Me veio a imagem de uma zarabatana, seu disparo saindo do pequeno cano, coisas do tipo. Dando segmento ao pensamento, respirei profundamente, exalando em conjunto de chakra uma pequena bolha, que caiu no chão, sem utilidade alguma. Fielmente aos próprios ideais, tentei novamente, cuspindo pelas narinas uma bola de vácuo mínima, que saiu como um disparo para uma árvore, deixando uma pequena marca circular. Ainda não em êxito total, inspirei novamente, mas fraquejei ao escutar um som circulando no ar, algo como quem esta aí?. Me escondi atrás de uma árvore, não sabia o que poderiam pensar comigo ali, mas utilizei meu quase jutsu por uma última vez, que saiu em perfeição em uma árvore, quase a rachando ao meio ela, fazendo uma grande quantidade de barulho.

- Ei você, saia daí agora! - O homem disse, ele utilizava uma armadura e a banana da folha na testa. Sai de trás de onde eu tava e me revelei, dizendo que estava ali apenas para treinar. Ele não acreditou, e pediu para me agachar enquanto ele me imobilizaria para me levar para a delegacia. Não aceitei o pedido e tentei correr, mas o ninja se demonstrava mais rápido e agarrou meu braço. Chutei-o, fazendo-o cair no chão. Ele vendo o ato agressivo, puxou sua espada, com quem sairia dali apenas com a morte. Bom, eu também adoro uma boa batalha. Corri em sua direção, atingindo um soco em sua placa no peito, fazendo um barulho tinir no vácuo local, ele aparou sua espada quase em meu cabelo, mas desviei, me abaixando no chão, passando meus pés para derruba-lo. Ele novamente me golpeou com sua lâmina, mas agarrei-a, sem ao menos me machucar, jogando-a longe. Amparado, ele tremeu em chão, eu apenas peguei meu manto e minha foto e meti o pé dali.

Tecnicas Aprendida Facilmente:


Nadeshiko-Ryū Kōha Senkaigiri
(Golpe Giratório de Linha Dura do Estilo-Nadeshiko)
Quem Usa: Shizuka
Rank: C
Classificação: Nintaijutsu
Elemento: Fuuton
Classe: Ofensivo
Alcance: Curto alcance
Selos Manuais: -
Primeira Aparição: Episódio 235 (Shippūden)
Descrição: O usuário cobre sua perna com chakra de vento, e atinge um potente chute no adversário. Este chute foi forte o suficiente para quebrar uma marionete mecânica.


Teisho
(Palma)
Quem Usa: Naruto Uzumaki, Danzō Shimura, Indra Ōtsutsuki, Sasuke Uchiha, Shino Aburame, Mui, Shinnō
Rank: C
Classificação: Taijutsu
Elemento: -
Classe: Ofensivo
Alcance: Curto alcance
Selos Manuais: -
Primeira Aparição: Episódio 236 (Shippūden)
Descrição: Trata-se de um golpe semelhante à um soco, porém ele é executado de mão aberta e tem como área de impacto a base da mão. Ele é normalmente utilizado para atingir o rosto, queixo, costelas e plexo solar.


Gōken
(Punho Forte)
Quem Usa: Metal Lee, Might Guy, Rock Lee, Sasuke Uchiha, Kakashi Hatake, Naruto Uzumaki, Taiseki
Rank: B
Classificação: Taijutsu
Elemento: -
Classe: Ofensivo
Alcance: Curto alcance
Selos Manuais: -
Primeira Aparição: Capítulo 38
Descrição: O Punho Forte (剛拳, Gōken) é o estilo de luta característico de Might Guy e Rock Lee, cujo objetivo é causar danos externos e quebrar os ossos. É exatamente o oposto do Punho Gentil, que é usado principalmente pelo clã Hyūga. Este estilo de luta envolve esmagar o seu adversário e geralmente é usado somente por shinobi extremamente fisicamente poderosos e dominadores.


Fūton: Shinkūdama
(Liberação de Vento: Bola de Vácuo)
Quem Usa: Danzō Shimura
Rank: C
Classificação: Ninjutsu
Elemento: Fuuton
Classe: Ofensivo
Alcance: Curto a Médio alcance
Selos Manuais: -
Primeira Aparição: Episódio 356 (Shippūden)
Descrição: O usuário toma uma respiração profunda e, em seguida, exala uma esfera de vácuo que é disparada em rápida velocidade contra seu alvo. O impacto da esfera causa uma poderosa explosão de vento forte o suficiente para despedaçar a cúpula de madeira de Yamato.


Ninpō: Shinken Shirahadori
(Arte Ninja: Verdadeira Captura de Espada com as Mãos Nuas)
Quem Usa: Naruto Uzumaki, Hashirama Senju, Shikamaru Nara, Rock Lee
Rank: C
Classificação: Taijustu
Elemento: -
Classe: Defensivo
Alcance: Curto alcance
Selos Manuais: -
Primeira Aparição: Capítulo 452
Descrição: Com as mãos nuas, é possível parar o ataque de uma espada através do atrito com o lados da lâmina, unindo ambas as mãos com a espada entre elas.

3 Re: [T] You/Miza em Seg 22 Maio 2017, 00:22

Aprovado & Adicionado


Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum