Naruto Player RPG | sua experiência no mundo de Naruto
Seja bem vindo ao Naruto Player RPG, se cadastre agora e venha jogar um RPG onde você poderá interpretar seu personagem favorito de Naruto, não perca tempo venha jogar conosco.

Logue-se já!

Esqueci minha senha




Nas ultimas horas...
Will Senju
Seg 13 Nov 2017, 10:18
 
Meliodas The Dragon
Sab 11 Nov 2017, 11:43
 
Psychic
Sex 10 Nov 2017, 22:15
 
Furtwangler
Dom 05 Nov 2017, 23:09
 
Furtwangler
Dom 05 Nov 2017, 22:50
 
Youko
Dom 05 Nov 2017, 19:31
 
Modake
Qua 01 Nov 2017, 21:33
 
Panic!
Ter 31 Out 2017, 19:34
 
Shion
Ter 31 Out 2017, 00:37
 
River
Seg 30 Out 2017, 23:05
 
Quem mais postou nessa semana...
Top dos mais ativos do Mês!
Top dos mais Postadores!
Hinara (1230)
 
River (1212)
 
Youko (1007)
 
Modake (910)
 
Big Boss (910)
 
Whisper (643)
 
Yuu (615)
 
Kazuaki Yuki (613)
 
Panic! (608)
 
Allen Walker (577)
 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

TP - Shogen

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 TP - Shogen em Seg 06 Fev 2017, 19:12

Irei treinar neste tópico.

2 Re: TP - Shogen em Ter 07 Fev 2017, 06:15


Palavras não compensam a perda de vários amigos, após Ikuma se tornar Gennin, amigos não lhe dariam vitórias, amigos não concluiriam as missões que viriam para frente, mas finalmente ele poderia abrir o rolo deixado por seu pai para apenas ser aberto, quando se tornar Gennin, o rolo, era verdade um manuscrito, já estaria velho, com algumas partes corroídas, mas nada que afetasse a sua leitura, com dois dedos delicadamente puxou o fio que manterá o manuscrito fechado, apenas eram poucas palavras que estariam sobre a parte superior direita, num que era passado a citar em voz calma e pensativa:
- Meu filho, sei que não foi fácil, mas tal como sua mãe, você tem um espírito de treino, bastante dedicado e delicado. A nossa família, sempre foi ótima em Taijustu, então prevejo que estará no teu sangue o uso de instruções sobre o Jutsu, lamento, apenas posso contar isto. Pai.
As informações eram escassas, porém não demorou muito até ele realmente perceber “Liberar a tensão mental, muscular e espiritual. Seu poder será libertado.” Depois de Ikuma refletir, meditar calmamente, seus pensamentos deixaram se levar pelo som da chuva contínua de um lugar perto de Kiri, ele se levantou e pegou no manuscrito e guardou. Em passos meio largo começou indo para o poço profundo, ele preferia chamar aquela área assim, porque era um poço cheio de água, sem fim… Após alguns minutos, ele para olhando para o lugar, ele gostava do silêncio, o som nostálgico e melancólico da dor de várias almas desprovidas do som. Ele havia apenas trazido uma pasta, com pesos, que colocou sobre seus membros, inferiores e superiores, e andando sobre água, começou a se deixar levar, enquanto o seu Chakra se esvaziava lentamente em seus pés, sua mente estava vazia, sua forma espiritual era como seu um fio extra se adicionasse e ligasse a todos os pontos de Chakra ligando com a sua forma de Chakra, lentamente ele podia sentir seus pontos sendo liberados como uma fechadura que finalmente teria sua chave. Ele continuou a andar, usando todo o novo poder, que fluía pelo seu corpo, era algo único, que o fazia se sentir poderoso, controlador do meu próprio destino, sim, aquilo era uma sensação que definitivamente ele nunca iria esquecer, assim começou a correr, sentindo o vento passar por ele, enquanto via também a ficar pesado, não demorou muito até começar a descer e deixar o seu chakra, e começar a entrar naquele poço, lago, o que fosse mais importante para uma descrição de um poder único.


Ikuma havia fechado seus olhos e por fim sua tensão muscular desapareceu... Como se todos os seus problemas tivessem acabado… Seu corpo subiu a superfície, como se os pesos não existissem, como se estivesse apoiado na água subiu até acima, e em passos lentos ele andava com os pesos, que logo eram libertados, Ikuma ainda não estava habituado com eles, mas foi o suficiente para começar um treino exigente, uma parte que não fora citada dizia que estaria em sua mente que ele se apercebeu imediatamente, que naturalmente ele já havia transformado aquilo em ação “Seu corpo não descansará, não respirará, apenas forte ficará.”, quando seus passos lentos se tornaram rápidos, quando seus passos rápidos se tornaram super rápido à compreensão de uma pessoa, finalmente, ele seu um sorriso enquanto corria sobre as ruas vazias e melancólicas de Kiri, todos seus músculos se sentiam super re-energizado, sua força física, era aumentada exponencialmente, era como se fosse invencível pelos olhos deles, tanto poder, o seu sorriso se tornou malicioso, nessa corrida, ele correu até aos prédios abandonados de Kiri, uma cidade deverás  obscura, não podia se perceber ao total, mas ele podia sentir algo obscuro vindo de lá, mas mesmo assim não se  preocupou, ele correu contra o vendo em direção oposta, partido os prédios apenas com um soco ou socos seguidos, destruídos os mesmos em segundos. Ele realmente estaria obcecado por poder, mas isso tudo modificou, quando corpos, sem alma, os olhos vazios e íris brancas, Ikuma poderia considerar aquilo como um aviso, mas devido ao seu orgulho de quer vencer, ele apertou fortemente os seus punhos:
- Kyümon!
Ikuma se moveu rapidamente acertando com um soco na cara de um deles, empurrando alguns para trás, mas assim outros vieram, pisando por cima dos outros que estariam sobre o chão, era um ciclo infinito, mesmo assim ele contínuo a cansar a si mesmo, a se desgastar, partido o corpo com combos, ataques físicos, deu um chute contra a boceja de um deles, fazendo ir para longe, antes que pudessem recuperar, ele uma rasteira contínua, com seu corpo investido numa aura verde, usando a água ou chuva como vantagem, assim se levantou, quando eles corriam atrás de Ikuma, ele começou a subir num prédio, depois se lançou contra o meio deles, esmagando por completo todos ao redor dele, seus olhos já não desejavam mais poder, apenas ódio e desejo de luta, enterrou sua palma em um deles, depois empurrou levando todos com eles, deixando um prédio cair sobre eles, ele só dava suspiros altos, eles já havia se arrependido de estar ali, talvez o seu medo seria importante, mas como um ninja comum, após se tornar Gennin pensou que poderia derrotar tudo e todos, esse fora seu erro gravíssimo, já começavam a cair gotas de suor, de fato, todo tem vantagem e desvantagens, e seria anormal se um técnica de Taijustu tão poderoso como aquela não o tivesse, assim ele correu tão depressa que rompeu todos aqueles seres num seu caminho, assim girou perna direita, numa rápida rasteira, já se tinha virado e olhava para aqueles corpos moribundos, e apenas se perguntava se eram os habitantes daquela cidade morta, os resto da grande vila da névoa, que um dia foi chamada Vila da Névoa Sangrenta, tais práticas já não eram usadas, mas talvez, deveriam. Constrói caracteres, logo ele sentiu o se seu corpo perdendo as forças, então começou a se afastar daquela cidade, onde sempre chove, assim olhou para cima e logo se retirou dali. Ele havia saído da cidade, cansando, isso o deixou abalado e se apercebeu que ainda tinha muito que aprender.
Spoiler:


Hachimon Tonkou
(Liberação dos Oito Portões)
Quem Usa: Maito Gai, Rock Lee, Kakashi Hatake, Guren
Rank: A à S
Nota: É um kinjutsu.
Nota²: Kakashi só usa no anime e apenas abre o 1º portão.
Nota³: No episódio 106 do anime filler Guren mostrou ser capaz de usar a técnica e de sobreviver a abertura do último portão, isso se deve ao fato de ter aberto apenas o 3º e 8º portões evitando o efeito colateral da morte. Apesar de não morrer ela sente dores no coração quando faz isso.
Função: Atacar
Descrição: O corpo possui oito portões que controlam o fluxo de chakra, deixando-o limitado. Com o treinamento de controle de chakra e taijutsu, pode-se abrir alguns desses portões, facilitando maior uso e força desse chakra. Porém, tal ação impõe tensão nos músculos, e os efeitos colaterais são tão fortes que a abertura de 2 portões beira o suicídio. Porém devido ao surpreendente treinamento de resistência, Rock Lee e Maito Gai podem abrir mais de dois portões sem beirarem o suicídio, onde Maito Gai pode abrir até o ultimo portão.

O Portão da Abertura (開門, Kaimon), é localizado no cérebro. Esse portão remove as restrições do cérebro sobre os músculos, assim podendo usar 100% da força deles, enquanto que normalmente uma pessoa usa apenas 20% da força dos músculos para preveni-los de se desintegrarem. Com a abertura desse portão, pode-se usar a Omote Renge.
Palavras: 419/400

O Portão da Cura (休門, Kyūmon), localizado no cérebro. Aumenta forçadamente a força física e temporariamente re-energiza o corpo.
Palavras: 605/600

- O campo de treino é uma cidade um pouco longe de Kiri, que sempre chouve. E que o faz lembrar de sua terra natal.

3 Re: TP - Shogen em Ter 07 Fev 2017, 19:28

@Aprovado com bastante carinho, amor e consideração. Bem vindo de volta.

4 Re: TP - Shogen em Qua 08 Fev 2017, 12:56


_ Foi um desastre, Atsushi demonstrava estar estar deverás abalado após ficar extermamente cansado, e ser obrigado a por várias ligaduras num corpo, seu corpo estaria demonstrando partes com ferimentos, que eram ímpossiveis daqueles seres sem controle de si terem criado no corpo dele, as suas mãos estava com ligaduras, era a parte mais afectada e unica que possuira ligaduras, ele colocou os seus cotuvelos sobre seus joelhos, apertou seus punhos, que tapavam superficialmente seus olhos, suas lágrimas passavam pelos dedos, descendo sobre seus braços, o que o levou a pensar “ Porque ? Eu deveria aguentar isto, eu necessito aguentar isso. Ficar a chorar não vai me levar a nada... Tenho de abrir o proximo manuscrito, lamento, Pai. “ Fiquei na posição de lotus, onde ele pegou o próximo manuscrito, ele deu um leve suspiro, olhando para fora, o vento precorria levemente o seu corpo, fazendo seus cabelos roxos, sibilarem ao som da fonte de vento, ele olhou para as nuvens negras, se levantou com o manuscrito na mão, estaria ele descalço sentindo o frio, que estaria na superfície, ele percebeu, que logo, a chuva estaria forte novemente, então com um olhar frio e sem emoção, ele ignorou aquele temporal, pisou a relva num seu quintal, andando até o tumulo de seus pais e se ajoelhou perante eles, e começou a ler calmamente as palavras descritas num terceiro manuscrito:
- Como sempre você não conseguiu esperar se adaptar com os primeiros portões... Você já deve ter descobrido que o uso excessivo do Hachimon Tokou começaria a magoar seu corpo, então precisará de mais resistência, o terceiro portão aumentará o seu fluxo de sangue, que permitirá o controlo moderado, e bem o resto será quando você se tornar Gennin, mesmo que eu esteja morto ou vivo, peço que me oiças e apenas abras os outros manuscritos, quando te tornares Gennin, te amo meu filho.
_ Lágrimas precorreram a face de Atsushi, ele se sentia um fracasso como ninja, mas tinha algo que de certeza melhoraria o seu estado emocional, colocou suas vestimentas, todas de cor preta, colocou levemente as suas sandalias ninja, uma capa preta, pelo interior branca e começou a pular dentre as paredes dos prédios, se movendo rápidamente para uma cachoeira, avastada da vila, ele se concentrou e disse:
- Kaimon, Kyūmon, Open!
_ Abriu os dois primeiros portões, recolhendo uma média quantidade de Chakra, comecei a apartir algumas rochas, que de nada faziam num local, roupendo todas com chutes, socos, entre outros, seguidos, ele partia tudo a sua frente, era escusado, era como se fosse impossível controla o seu fluxo de sangue, assim ele se liberou, seu coração estava acelerado, seu fluxo de sangue parecia a corrente de um rio selvagem, ele se ajoelhou contra o chão, respirando fundo, colocou suas mãos sobre o chão molhado pela chuva de Ame, ele se conteu, conseguindo organizar levemente sua respiração, metia sua mão esquerda sobre a boca, tossindo sangue, ele sentiu um leve aperto no coração foi aí, onde le se apercebeu, como conseguir ativar o terceiro portão. Ele se colocou na posição de lotus, e apenas ficou lá respirando calmamente, deixando a chuva passar sobre seus corpo, enquanto seus olhos ficavam fechado era como estivesse meditando, mas era muito diferente, ele conseguia ver todos os pontos de Chakra no seu corpo, ele conseguiria perceber o seu fluxo de Chakra, não estava organizado e selvagem, sem controlo algum, ele então começou a respirar mais lentamente, o seu ritmo, o seu chakra abrandava, então ele começou a concentrar a dirrecção de seu Chakra para seu coração, que  logo de alguma forma distribuia para sua medula espinha, assim com palavras firmes ele disse:
- Kaimon, Kyūmon, Seimon, Open!
_ Se levantou, o fluxo de Chakra voltava totalmente organizado, precorrendo metade dos seus pontos ninjas, como se estivesse partido limites, seu poder começava a aumentar gradualmente, ele estava concentrando todo aquele poder nele apenas, apenas deu um soco numa rocha e consegui partir a mesma com sucesso, e sem problemas, ele tinha agora controlo de um terço dos portões, ele estava orgulhoso de si mesmo, então continou a partir o resto das rochas, contava:
- Uma, Duas, Três, Quatro, Cinco, Seis, Sete, Oito...
_ Assim, começava a fazer uma nova corrida sem problemas, pelo que parcerá com o devido controlo o usuário poderia fazer um bom um uso de tal, justo sem problemas, o devido treino melhorava as partes internas e externas, mas ele sabia que iria descobrir as desvantagens brevemente dessa técnica. Assim parou de correr, estando muito acelerado, tentou parar, com muito esforço, foi contra o chão e logo se levantou usando o impulso e a força das costas, e as forças das minhas pernas. Já meio sujo, me levantei e tentei me limpar, passando a mão sobre minha camisola, assim fui para minha casa.
Spoiler:


Hachimon Tonkou
(Liberação dos Oito Portões)
Quem Usa: Maito Gai, Rock Lee, Kakashi Hatake, Guren
Rank: A à S
Nota: É um kinjutsu.
Nota²: Kakashi só usa no anime e apenas abre o 1º portão.
Nota³: No episódio 106 do anime filler Guren mostrou ser capaz de usar a técnica e de sobreviver a abertura do último portão, isso se deve ao fato de ter aberto apenas o 3º e 8º portões evitando o efeito colateral da morte. Apesar de não morrer ela sente dores no coração quando faz isso.
Função: Atacar
Descrição: O corpo possui oito portões que controlam o fluxo de chakra, deixando-o limitado. Com o treinamento de controle de chakra e taijutsu, pode-se abrir alguns desses portões, facilitando maior uso e força desse chakra. Porém, tal ação impõe tensão nos músculos, e os efeitos colaterais são tão fortes que a abertura de 2 portões beira o suicídio. Porém devido ao surpreendente treinamento de resistência, Rock Lee e Maito Gai podem abrir mais de dois portões sem beirarem o suicídio, onde Maito Gai pode abrir até o ultimo portão.
O Portão da Vida (生門, Seimon), localizado na medula espinhal. Permite que o usuário use a Ura Renge A pele fica vermelha devido ao aumento do fluxo do sangue.
Palavras: 812/800

5 Re: TP - Shogen em Qua 08 Fev 2017, 17:20

Tá aprovado, bro

6 Re: TP - Shogen em Seg 20 Fev 2017, 21:53


Treino - Portões


Palavras: 2010


Que cena embriagante, era um facto real... Essa técnica não pode ser tão limitada, afinal se era uma ou a melhor técnica de Taijustu, não poderia se limitar apenas nesse terceiro portão, teria que haver muitas mais. A técnica em si, era liberar os limites do corpo, como se limitaria apenas em três simples portões, teria que haver mais muito, mais portões. Era suposto ele desenvolver a maioria dos portões enquanto Gennin, mesmo sendo algo bom, ele se deixou levar e apenas decidiu aprender mais, para além os três principais, mas finalmente, ele notou que mesmo como Gennin, finalmente ele teria tempo para praticar mais suas habilidades aprimorar, afiar mais as mesmas. Ele pegou milhares de manuscritos sobre anatomia humana, sendo assim prescrita também, para os ninjas, assim também pegou a instrução nos manuscritos sobre os pontos de Chakra, assim ele levou tudo para sua casa e guardou numa área vazia, pois a casa seria nova. Assim pegou numa cadeira e começou a estudar toda aquela montanha de livros, pegou primeiro sobre a anatomia humana. Começou a entender partes principais do corpo, como funcionaria a circulação do sangue, por quais zonas e lugar, algo simples ? Não. Estava longe disso, mas era um preço que ele teria de pagar para ser mais poderoso, para poder conquistar um título importante na vila, não apenas ser um Jounnin comum.

_ Assim ele começou a ler e a ler, sinceramente, ninguém acreditaria que um gigante como ele decidiria ler, tanto do dia para noite, mas apesar de Ikuma não ser bom em tudo, ele sempre foi o melhor em Taijustu na academia, porém ele nunca decidia usar esse dom inapto ou inativo dentro dele, se bem que já poderia se considerar que seu pai e sua mãe também o eram. Apesar de ele  não os ter conhecido bem, ele ainda acreditava que poderia continuar a viver por eles, utilizando sua forma de ser, dar orgulho a seus país pelos seus objectivos e alvos, e deverás para isso ele nunca poderia desistir de nenhuma  forma, nem poderia se deixar abalar como havia se deixado abalar por ter descobrido que se avaliador, mestre, era afinal um traidor da vila... Algo desprezível, ao se lembrar disso, Ikuma empurrou tudo contra o chão lançando todas as coisas contra as superfícies que se encontrava ali naquele lugar circular, assim ele se levantou, passando as mãos sobre aquele cabelo roxo grande, ficou virando contra a parede, e logo, ajeitou o seu cabelo, que o permitia ver melhor e se concentrar mais.

_ Com um movimento claro e básico, ele pegou em dois de seus pergaminhos e selou todos os livros em duas partes, uma com os conhecimentos sobre o Hachimon deixados por seu pai, e outros da anatomia humana, assim pegou em ambos manuscritos, fazia já a noite caída sobre Kiri, a vila que nunca parava de chover, com um suspiro, ele andava com um casaco preto, que tapava por completo seu corpo, deixando apenas sua cara visível, respirava fundo enquanto ele lia sobre a anatomia, as gotas de chuva pareciam não estar afectando o manuscrito, mas Ikuma em principio não se preocupou com isso, apenas caminhou lentamente, até a cachoeira, a sua respiração parecia ofegante com  o ar que lá pairava, demonstrava se fazer um frio de gelar, daqueles que seria visível, os olhos dele pareciam congelados e pálidos, quando observou a aquela zona, como sempre ele estaria sozinho, mas pelo menos assim nada o atrasava de conquistar seus alvos e objectivos, que ele a muito tempo avisa adquirido ao longo do tempo, ele simplesmente queria proteger a vila que lhe acolheu por muito tempo, mesmo depois do que aconteceu ao longo do tempo.

_ Após isso ele começou a concentrar todo chakra em seu corpo e a tentar liberar tudo para fora, liberando os portões a força, mas era em vão, era impossível, após isso ele se lembrou que o chakra só sairia bruto quando ele entrar lentamente, leve, suave e controlado, só após isso ele poderia ser liberado a níveis mais complexos, com um simples movimento ele deu um chute numa árvore quebrando-a pelo meio para descarregar sua raiva, assim ele se acalmou e suavizou sua mente, concentrando na passagem do seu chakra, assim quando fechou os seus olhos, começou a tentar ver o seu próprio fluxo de chakra, e em míseros segundos, ele poderia observar atentamente por desenhar, com os breves e básicos conhecimentos da anatomia de um ninja, ele respirava calmamente para que pudesse abrir aquele portão ele precisaria ter um visão geral do que aconteceria, assim ele relaxou, fechando o seu punho, o chakra começou a se reunir dentro dele, como se estivesse dando uma habilidade para sua vida, lentamente o chakra se aglomerava dentro dele e assim o chakra passava suavemente pela passagem de chakra dele, assim... Em um único momento... Uma onda de energia rodeio o campo a volta da cachoeira, sim, ele havia conseguido se superar, abrir o quarto portão, uma alta energia sobre o seu corpo se descarregava, aquele poder que o rodeava, assim enquanto ele abrir o portão se lembrou no que dizia o manuscrito deixando por seu pai:

’’  Finalmente deves ter passado de graduação, para um nível superior, mas eu acredito que seja maior que isso sempre foste um menino impulsivo e sempre dependeste do que tinhas, até precisares mais das tuas expectativas. Acredita sempre em ti meu filho, o poder não está noutras pessoas está em ti, espero que consigas alcançar o próximo portão com sucesso, eu e a tua mãe te amamos, mesmo se não tivermos fisicamente presentes, acredite de qualquer  forma estaremos sempre contigo. ’’

_ Após se lembrar disso, ele se ajoelhou, enquanto o portão desvanecia em si, antes que pudesse pegar no próximo manuscrito, se levantou e entrou dentro da cachoeira, deixando-se levar para dentro da cachoeira. Ele voltava a ter flashbacks do seu passado, dos seus pais, por mais doloroso que fosse, ele não conseguia impedir-los de aparecerem, eram involuntários, apareciam pelas emoções que estariam presentes, ele simplesmente deixou o seu corpo gigante ser levado pela corrente da cachoeira que levava Ikuma até dentro da mesma, onde o lugar possuía cristais entre si, formando um alto tecto de cristais reluzentes, formando uma espécie de aurora que mexia com o chakra do individuo que lá estaria era como, aquele lugar estivesse amaldiçoado com uma espécie de Genjustu que nos dava aquilo que gostaríamos de ver, Ikuma após liberar o quarto portão, estaria muito cansado para continuar mas pelo que pareceria, enquanto a caverna de cristais consumia, literalmente, as emoções de Ikuma, ela também estaria recuperando muito lentamente o chakra de Ikuma, sem conseguir ainda abrir os seus olhos, que estariam pesados devido ao cansaço, ele simplesmente ficou boiando como um corpo morto, sem vida, enquanto se lembra de seus pais. Mesmo inconsciente, ele conseguia dar um leve sorriso, demonstrando que estaria feliz.

_ A água a volta dele, começava a puxa-lo para dentro, como se estivesse se ligando a ele, fazia com ele fosse praticamente expulso daquela área mística, que após estar fora acordou, se lembrando de seus pais, fora da cachoeira, o chão era muito próximo, e com ele teria altura suficiente, para ficar sentado, assim ele se levantou e ficou olhando para as estrelas, enquanto isso, ele sentia o vento sobrevoar sobre aquelas planices, ele se levantou, o vento estaria irregular hoje, mesmo assim ele continuo suas pesquisas, lendo mais sobre mais sobre os limites de um ninja, e pelo visto o Hachimon era uma técnica que permitia quebrar por um determinado as leis impostas pelo Chakra e abrir o limite prescrito pela anatomia humana, os conhecimentos básicos, ajudariam muito a dominar o denominado portão ” Do limite ” assim ele começou a treinar a sua velocidade de recepção dos ataques feitos, mas começariam pelas armas básicas, nisso ele instalou diversas armadilhas que apenas de moveria de acordo, ao toque no fio prescrito para aquela zona, assim tocou no primeiro fio, e passando para o primeiro portão, conseguia se esquivar das primeiras kunais, assim pulando para o tronco de árvore e usando uma técnica básicas para se segurar a mesma, vieram kunais de diversos lugares três zonas para ser específico, assim ele entrou directamente para o terceiro portão, deu um rápido impulso, que o impulsionou contra o chão, esquivando dos dois grupos das kunais, que cortaram as kunais numa velocidade indiferente, e logo, com a palma sobre o solo, as próximas vieram, antes que uma pudesse atingir a mão dele, ele pegou muito rapidamente, como se estivesse fazendo um movimento de breakdance, trocou as palmas e lançou uma kunai contra a viria contra ele, assim com um alto impulso, criou uma cratera, quebrando as árvores restantes, com diversos pulos alinhados, aquelas seriam árvores demasiado leves, para aguentar o impacto do Hachimon, assim rapidamente fixou sobre o chão colocando seu pé direito a frente, assim como as duas palmas, ao lado do mesmo e o esquerdo atrás, sendo ainda noite, ele correu em alta velocidade até a floresta, denominado como floresta dos gigantes, passando pelas florestas densas, destruído a maioria das coisas que estaria a sua frente, sem se importar com o que aconteceria, assim com mesmo antes após chegar numa árvore gigante deu um chute voador que a quebrou por completo, assim ele já estaria no quarto portão após isso desactivou, e viu que já demonstrava um certo limite, então colocou a sua mão sobre a árvore, respirando ofegante, assim liberou novamente o quarto portão, tentando fazer algo diferente, aplicar uma técnica que apenas ele haveria aplicado no terceiro portão.

_ Abrindo o quarto portão, organizou-se, mesmo ofegante e puxando de si mesmo, foi para a frente de uma árvore, começou a se concentrar e começou a dar vários chutes seguidos e com rapidez na mesma árvore, mas a mesma quebrava como se fosse uma misera árvore. Voltou para trás, dando diversos mortais, então pulo tentando atingir outra árvore com um chute voador,  e mesmo assim quebrava como se fosse nada, apenas criava um leve impacto com um som forte do impacto quando quebrou aquela após outra, ele ficou nervoso e furioso, se debitando com a fúria, começou a entrar involuntariamente no quinto portão, quebrando os seus limites atuais, assim foi contra a árvore mais grande dá área e apenas ra, e quando racionalizar, e a pensar com certeza se apercebeu que já tinha aberto o quinto portão, quando olhou para árvore que já havia quebrado, então entrou rapidamente deixando-o com uma aura verde a volta dele e sua pele ainda mais vermelha, então pulou novamente para trás, e aplicou um chute girátorio, quebrando a árvore e a mandando a árvore toda para longe, já começava a suar e parecia que o seu corpo começava a demonstrar problemas a manter o portão.

_ Assim ele desactivou o mesmo e se dirigiu novamente até a cachoeira molhando a sua face, e assim se colocou em posição de lótus, concentrando o seu Chakra, enquanto pensava no futuro da vila, sem problemas, ele continuo se recuperando do uso do portão, respirando sempre fundo e ofegante, era como se ele consumisse a sua própria vida. Então ele ficou lá reposando, concentrando a sua sinergia com a natureza, assim respirava bastante lentamente, deixando se levar pela mesma, ele então estaria se acalmando, deixando se levar, conectando-se a natureza, não ele não estava procurando aglomerar Chakra para si, mas sim tentando abrir uma passagem mais claro para o seu lado Yin, assim ele se levantou e se dirigiu até a sua casa, onde iria descansar porque o próximo dia seria mais atribulado, afinal teria de desenvolver técnicas que ele não estaria ainda completamente habituado, assim do seu bolso pegou um chocolate e começou a comer lentamente saboreando cada momento, cada corte naquele doce saboroso sem problemas, afinal era madrugada e sinceramente ele não se preocuparia com isso. A noite ainda caía sobre Kiri e Shogen já começaria a andar como se estivesse embriagado, assim ele correu rapidamente para sua casa, para a sua cama quentinha.


Justus aprendidos:

O Portão da Dor (傷門, Shōmon), localizado na medula espinhal. Aumenta o poder e a velocidade. Pode causar rompimento do tecido muscular.

O Portão do Limite (杜門, Tomon), localizado no abdômen.

7 Re: TP - Shogen em Seg 20 Fev 2017, 22:29

Treinos da Semana: 4/5




Omote Renge:

  • _ Ikuma estaria treinado, dando socos rápidos contra a palha que havia sido posta a volta de uma árvore, estaria ele dependendo muito de sua força e velocidade, além de sua técnica, ele coçava sua cabeça, e olhava para cima, fechado lentamente os olhos, ele poderia sentir as leves gotas da chuva de Ame caindo sobre sua face, escorregando por seu corpo, ele começava a pensar no que teve que suportar para aprender os primeiros três portões, o que gerou uma pergunta “ Como seriam os próximos portões ? “. Ele suspira de cansaço, mas logo lembra de algo, “ Será que eu poderia ele usar os portões para aplicar novos justus ?” Ele começa a concentrar o chakra nos seus pontos, calmamente, entra no primeiro portão, e logo entra no segundo, para não se desgastar com o terceiro, assim se envolvendo em uma aura verde, assim, ele utiliza Kage no Bunshin, criando um Bunshin Real, ele tenta atingir ele com um chute, que é bem defendido pelo múltiplo, depois ele contra atacava com com um soco na minha barriga, defendi com outro soco, nos empurrado para trás, ele era bem mais resistente por estar também com os dois portões principais abertos, contra atacamos ambos, assim que ele tentou atacar com um soco, Ikuma um atacou com chute no braço mandando ele para cima, Ikuma deferiu quatro chutes mandando ainda mais para cima, aparecia abaixo dele com os principais dois portões abertos daí, liberou suas ligaduras, amarrando o clone, e o lançou com contra o chão, assim antes de tocar no chão, ele o largo se afastando fazendo o clone desaparecer. Assim ele voltava para sua casa.

Hitori Omote Renge:

  • _ Nem todos os Justus necessitavam de ter uma concentração de vários combos seguidos, como a técnica que Atsushi havia adquirido o Omote Renge, ele precisava de uma concentração mais precisa da técnica, uma forma mais poderosa e com mais intensidade de danos, e ele tinha a certeza que com movimentos acertados e coordenados, até mesmo uma rotação precisa funcionaria, pórem precisava de movimentos organizados, aos conformes sem ter problema nenhum. Ele ficou de pé então, virou-se colocando as mãos sobre terra e as pernas sobre cima, e começa a girar fortemente, como se fosse uma rotação qualquer, aí empurra suas mãos sobre a terra pulando e ficando de pé, assim diz, coçando sua cabeça com preguiça:
  • - Eu nunca vou conseguir estando nessa forma fraca… Felizmente tenho uma técnica que pode me ajudar com isso, se bem que já demonstra os seus efeitos, parece que vou ter que evitar, até lá, vamos a isso!


  • _ Ele aperta seus punhos, então começa a concentrar o chakra em seus pontos vitais, abrindo os três portões, envolvendo seu corpo numa aura verde e sua pele em um tom avermelhado, demonstrando a alguns metros longe a alta quantidade de chakra que era criada num corpo de Ikuma, assim aí empurra suas mãos sobre a terra novamente, pulando e ficando de pé, e começa a girar fortemente, fazendo uma rotação de trezentos e sessenta graus, seguidos, sem se enjoar no mínimo, criando uma espécie de tornado de vento, ele se empurra contra sim aproveitando a energia cinética a força que estava sobre ele, indo para cima, podia se dizer que ele ia aos céus, assim ele caia sobre o chão com grande força, criando uma grande cratera na terra, assim ele apertava sua mão, como tendo sucesso em criar que ele precisa, que o levou a dizer, antes de ir e desactivar os portões:
  • - Yatta!


Tatsumaki Kyaku:

  • _ Ikuma  estaria apreciando a chuva, acima de um prédio, as gotas que caíam sobre a sua face, sinceramente, treinar era um passatempo, bem dizer um gasta tempo, que gastava eventualmente todo o tempo dele, ele apenas queria resolver os problemas, com sua força, ele tinha que resolver rapidamente os seus Taijustus, ele se levantou, literalmente se atirando do prédio, fazendo sua roupa se sobre sair com o vento, fazendo ela se elevar um pouco, enquanto quase chegava ao chão, colocou sua mão na parede assim como seus pés concentrando chakra nesses mesmo membros, ficando fixando a parede enquanto escorregava, logo com um mortal, caiu em cima de uma poça de água, e correu contra o vento indo para a cachoeira, onde sempre treinará.

 

  • _ Chegando lá, organizou-se, foi para a frente de uma árvore, começou a se concentrar e começou a dar vários chutes seguidos e com rapidez na mesma árvore, mas não tinha força para quebra-lá. Voltou para trás, dando diversos mortais, então pulo tentando atingir a mesma com um chute voador, mesmo assim de nada , apenas criava um leve impacto com um som forte do impacto, ele ficou nervoso e furioso, se debitando com a fúria, começou a entrar involuntariamente no primeiro portão, assim deu um chute na árvore, e quando racionalizar, e a pensar com certeza se apercebeu que já tinha aberto o primeiro portão, quando olhou para árvore que já havia quebrado, então entrou rapidamente no segundo portão deixando-o com uma aura verde a volta dele, então pulou novamente para trás, e aplicou um chute giratório, quebrando a árvore e a mandando a parte de cima para longe, assim se retirava dali.


Keimon:



  • _ O outro manuscrito continha uma técnica básica, como utilizador de Taijustu, estar muitas vezes em um sítios sem uma área ampla de visão, poderia complicar muito a situação, porém, aquele ele não havia retirado de uma prateleira da área do Fuuton, mas sim de uma área meio vazia, que atraiu a atenção dele, porém estava na área de Taijustus, então simplesmente peguei, o objectivo era um tanto básico, então coloquei uma venda, e ele invocou um Bunshin, ao seja uma copia de dele, e ele o mandou atacar, de principio, levou bastantes socos e chutes, machucando seus braços, mas depois, ele começou a se concentrar em apenas procurar o chakra de seu alvo, em segundos ele se apercebeu do Chakra do clone então atingiu com chute na barriga fazendo o desaparecer após ter concluído ele, simblou um pouco, concentrando-se em poder ouvir a natureza até o chakra dos animais ao redor dele.

Justus Treinados:



Omote Renge
(Lótus Primária)

Quem Usa: Rock Lee, Maito Gai e Kakashi Hatake
Rank: B (Databook 1, pág 168)
Nota: É um Kinjutsu.
Função: Atacar
Com Qual Portão Aberto se Executa: 1º e 2º Portões (Portões Incial e da Energia)
Descrição: Taijutsu que aumenta a força do shinobi que a usa para um ataque mortal, só que machuca o corpo seriamente. Para usá-la é necessário abrir o primeiro Portão Celestial: o Portão Inicial, quebrando o limite natural de força que o corpo impõe, aumentando seu poder e velocidade, o usuário fica na frente do inimigo e se abaixa, desferindo-lhe um Konoha Dai Shoufuu levando o inimigo para cima e usa o Konoha Kage Buyou aparecendo atrás dele, o usuário o amarra e o segura e os dois descem girando de cabeça para baixo rapidamente até o chão, matando o inimigo na hora, o usuário larga o inimigo antes deles tocarem o chão.

Números de Palavras: 276/250

Hitori Omote Renge
(Lótus Primária de Um Homem)
Quem Usa: Rock Lee
Rank: B
Primeira Aparição: Shippuuden 312.
Nota: Variação do Omote Renge com apenas o usuário.
Descrição: Versão singular do Omote Renge, onde Lee começa a girar por si próprio e cria fortes ventos ao redor de si. Após isso ele pula e vai aos céus, caindo sobre o adversário com toda a força.
Números de Palavras: 250/307


Tatsumaki Kyaku
(Chute Giratório do Furacão)
Quem Usa: Rock Lee
Rank: B
Função: Atacar
Com Qual Portão Aberto se Executa: 2º Portão (Portão da Energia)
Descrição: O ninja pula em cima do oponente e aplica um chute giratório muito poderoso.
Números de Palavras: 277/250

Keimon (Visão)
Quem Usa: Rock Lee e Maito Gai
Rank: D
Função: Defender
Nota: Essa técnica foi usado na luta coa Kigiri, Nurari e Kiho.
Descrição: Rock Lee e Maito Gai se concentrando podem sentir a presença (espirito) do adversário, através do chakra do mesmo, podendo se defender e atacar em plena escuridão, ou de olhos fechados.
Números de Palavras: 153/150

8 Re: TP - Shogen em Seg 20 Fev 2017, 22:44

Tá aprovado


Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Tópicos similares

-

» TP - Shogen

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum