Naruto Player RPG | sua experiência no mundo de Naruto
Seja bem vindo ao Naruto Player RPG, se cadastre agora e venha jogar um RPG onde você poderá interpretar seu personagem favorito de Naruto, não perca tempo venha jogar conosco.

Logue-se já!

Esqueci minha senha




Nas ultimas horas...
PauloVicttor
Qui 13 Set 2018, 18:53
 
Uchiha Lich
Seg 16 Jul 2018, 18:57
 
Uchiha Lich
Qua 11 Jul 2018, 19:43
 
Modake
Qua 04 Jul 2018, 16:08
 
Panic!
Ter 08 Maio 2018, 00:25
 
Panic!
Sab 05 Maio 2018, 10:07
 
Meliodas The Dragon
Seg 30 Abr 2018, 11:31
 
Modake
Seg 23 Abr 2018, 18:00
 
Panic!
Seg 23 Abr 2018, 15:52
 
Quem mais postou nessa semana...

Top dos mais ativos do Mês!
Top dos mais Postadores!
Hinara (1230)
 
River (1226)
 
Youko (1012)
 
Modake (942)
 
Big Boss (910)
 
Panic! (650)
 
Whisper (643)
 
Yuu (615)
 
Kazuaki Yuki (615)
 
Allen Walker (577)
 


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Porto de Kusa (temporário)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Porto de Kusa (temporário) em Sab 20 Fev 2016, 20:58


-Porto de Kusa-


- Porto de Kusa -

O Porto de Kusa é localizado no oeste de seu território, a uma certa distância da vila principal do país (Kusagakure no Sato). Nas proximidades do porto se encontra veários hectares de plantações diversas, que são direcionadas a um armazém e em seguida são colocados em barcos diretamente à Ame. Guardas de Kusagakure no Sato se localizam no local (Juntamente com de Ame infiltrados), enquanto camponeses dormem em vilas ao redores do local.


2 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sab 20 Fev 2016, 22:35

A busca pela chuva
d1CdRMS.png
As tão sonhadas missões de coletar informações já não pareciam tão emocionantes quanto ela pensava. Viajar a pé era realmente algo horrível de se fazer, já não tinha mais noção de tempo ou espaço, não fazia ideia de a quantos dias estava naquela viagem.

A maioria das fronteiras já haviam sido visitadas, onde a princípio deveria-se enxergar Amegakure, só era visível água e mais água. Aparentemente todos os portos que antes levavam até a Vila Oculta da Chuva já haviam "fechado as portas". Essas eram todas as informação que havia obtido sobre seu alvo até aquele momento.

A falta de suprimentos estava cada vez mais próxima, sua bolsa antes repleta de alimentos e bebida agora não eram nada mais do que uma garrafa d'água e algumas sobras do dia anterior. Ela já estava começando a se sentir perdida no mapa, iria ela cair ali, em meio ao nada?

Ela não pretendia desistir tão fácil, continuou percorrendo seu caminho, por mais que se sentisse mais fraca a cada passo. Suas pesadas vestes e a máscara ao menos serviam para aquece-lá em meio ao frio que por ali fazia. A densa floresta pela qual caminhava parecia menos amigável a cada segundo.

Em meio as folhas das árvores se tornavam visíveis alguns hectares de plantações a alguns metros a frente, distância suficiente para não a avistarem (ainda). Permaneceu sobre o galho de uma das árvores, parando para observar a localização e ter uma noção de o que de fato era aquilo.

Recolheu da árvore um fruto vermelho, analisou-o por alguns instantes e percebeu que se tratava de uma maçã. Não pensou duas vezes antes de devorar a fruta enquanto permanecia estática observando os hectares de plantações, tentando decifrar o significado da existência daquele local.

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.



HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


3 Re: Porto de Kusa (temporário) em Ter 23 Fev 2016, 18:48


Quem diria que minha vida mudaria completamente em tão pouco tempo? Antigamente não tinha eu um futuro definido, poderia ser inteligente e demonstrar isso, mas a ganância dos antigos líderes de Kusagakure - minha atual moradia - preocupavam-se somente ser os bens mais informados do mundo ninja, e também os mais fortes, mas tão pouca oportunidade davam as seus ninjas que eles nem se preocupavam em evoluir. Mas eu não sou assim. Tentei evoluir sim, até mesmo o professor Akuri me reconhecia, mas isso não era o suficiente.
Graças a líder de Ame, uma vila próxima no qual Kusa não tinha informações - rumores diziam que isso é medo - mudou o rumo de não somente sua vila, mas sim do país inteiro da grama, a grama no qual era pálida, e com a ajuda da chuva se tornou vívida e feliz. De começo as coisas não foram boas, tentei me provar um ninja leal de Kusa enfrentando-os, mas fui rapidamente humilhado. Por sorte a mulher reconheceu meu poder e me prometeu que se eu permanecer de guarda por um período e mostrar-me leal, serei transferido à área de conhecimento da chuva... Os dias se passam e minha vontade de ajudar o mundo com meu conhecimento somente aumenta. Meu dever por enquanto é somente observar se tudo está acontecendo corretamente, e não deixar nada estragar meu futuro. Nada.

Possíveis Opções:

Como é uma missão de espionagem, você tem duas opções ( a não ser que seja criativa e descubra outras)

-O npc não é uma pessoa ruim, converse com ele e tente fazer ele entregar informações, mesmo que sejam poucas, tais informações poderia fazer você ter acesso a outras pessoas e o ciclo continuar, fazendo sua missão crescer e sua recompensa também (Se o Ez for generoso né).
-Quer mata-lo para interroga-lo? Pode tentar. Mesmo sendo um npc estará estragando a vida dele, e também matando um ninja de Kusa/Ame. Através da escrita atual da pra saber se ele entregaria dificilmente ou facilmente informações, vai do que você decidir.

4 Re: Porto de Kusa (temporário) em Dom 06 Mar 2016, 14:08

A busca pela chuva
d1CdRMS.png
Alguns camponeses trabalhavam nas plantações, outros permaneciam sentados à luz do sol próximos a suas casas, apenas pensando na vida, porém não contribuindo para que ela evoluísse. Guardas pareciam fazer a vigia do local, em suas testas era possível observar-se uma bandana com um desenho que assemelhava-se a uma grama.

Levou seus dedos até sua máscara e guardou-a por debaixo de seu manto, não pretendia causar qualquer tipo de confusão naquela local, afinal, a ultima experiência que o mundo havia tido com algum mascarado não havia sido nem um pouco agradável. Uma pequena passagem por aquele porto não faria mal, a princípio era o último lugar do qual iria conferir antes de partir de volta a sua vila.

Fez questão de analisar cada canto e detalhe daquele pequeno e escondido lugar, porém, acabou não encontrando nada de muito interessante, com exceção do misterioso porto que aparentava ser altamente vigiado. Ela precisava de alguém para recolher informações sobre o local, qualquer coisa de útil, até mesmo algum restaurante próximo, sua barriga roncava como um animal feroz.

Próximo ao porto, repousando na parede de um pequeno casebre, encontrava-se um jovem de cabelos castanhos, um tanto quanto magro para seu tamanho, tinha até um certo traço feminino. Mei aproximou-se lentamente do rapaz, tentando manter a expressão mais amigável possível em seu rosto.

- Bom dia, desculpe lhe incomodar, mas, você poderia me dar uma pequena informação? - Acenou seu braço esquerdo em forma de cumprimento, seu lábio formava um pequeno e gentil sorriso.

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.
  • Peço mil desculpas por tanto tempo sem postar, estive tendo alguns contratempos e os estudos também estão tomando uma boa parte do meu tempo livre. Fiz o post de forma meio apressada, portanto, peço outras desculpas pelo caso da narração estar pobre de conteúdo.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


5 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sex 25 Mar 2016, 01:24

Não recebia muitas visitas e muito menos a essa época do ano em que o comércio ficava tão fraco e mesmo com todo o acordo já feito com as vilas vizinhas não eram comuns forasteiros. A veste era outro fator que denunciava a menina de longos cabelos negros que se aproximava do rapaz que tinha sua pele queimada pelo ar frio do porto. Retirou de seu bolso um canivete e pôs a girar algumas vezes pelas palmas enquanto a encarava.

— Em que posso ajudá-la, estrangeira? —

6 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sex 25 Mar 2016, 02:38

A busca pela chuva
d1CdRMS.png
O ar frio daquelas terras ironicamente queimava de pouco em pouco o seu rosto, seus lábios que antes formavam um fofo e lindo sorriso transformaram-se em uma expressão séria, quase autoritária. Ela não estava ali para brincadeira, tinha uma missão a cumprir.

- O senhor saberia me informar aonde se encontra o restaurante mais próximo? Estou faminta, hehe... - Enrolou alguns fios de suas madeixas negras entre os dedos sem motivo aparente, observando o jovem em sua frente com extrema cautela, dos pés á cabeça.

- Você está bem? Me parece meio... - Realizou uma pausa, respirou profundamente por um breve momento - Estranho... - Observou no fundo dos olhos do ninja, seus belos olhos cor de vinho eram quase que hipnotizantes, praticamente rasgavam a alma do rapaz de pouco a pouco.

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


7 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sex 25 Mar 2016, 16:17

Continuei a encara-la, o local não parecia uma vila, era apenas um grande aglomerado de casas de camponeses com hectares de plantação, era estranho imaginar alguém perguntar se existia um restaurante ali... Ainda mais com a Vila da Grama perto, com certeza ela não era da região, ao ponto de ir em uma área restrita e fazer uma pergunta tão... patética.

-Olhe ao redor.-olhando em volta percebia apenas a passagem de camponeses e ninjas em vigia.-Parece ter um restaurante aqui?

Não queria de ter que ser rude, mas sua missão era importante em sua vida, e ser grosseiro com meninas não era bom para sua vida amorosa... se é que ele gostava de alguma. A pergunta dela o fazia estranhar ainda mais o fato dela estar aqui, o que ela quis dizer com que eu pareço estranho?

-Estou bem. O que você quer aqui aliás? Observando à área é de clareza que não há restaurantes, diga-me a verdade-Parou um momento e enfiou a mão no bolso com o canivete, dependendo do que a moça estava ali para fazer ela poderia atacar a qualquer momento.

8 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sex 25 Mar 2016, 17:24

A busca pela chuva
d1CdRMS.png
Continuou a fitar o rapaz com seus penetrantes olhos cor de vinho, o ninja não aparentava ser alguém de má índole, porém, causar algum tipo de embate ali não seria nem um pouco vantajoso. Tudo deveria ser resolvido cm calma e tranquilidade, tudo o que menos queria ali era entrar em uma briga.

- Ah, desculpe... - Seus lábios formaram um leve e bobo sorriso, quase que infantil. - Quando digo "restaurante" eu me refiro a qualquer lugar para comer, acabei me perdendo em meio a minha viagem, mas isso não vem ao caso...

O súbito movimento do rapaz que levava seus dedos ao bolso fez com que Mei realizasse o mesmo ato, posicionando sua mão destra próxima ao seu bolso, onde se encontrava seu armamento, tudo feito calmamente por debaixo de seu manto, sem levantar quaisquer suspeita.

- Me perdoe caso eu tenha parecido rude, é que você parece preocupado... - Sua expressão e tom de voz eram gentis e simpáticos, tal como quase sempre são. - Aqui é um simples campo de plantações, certo? Não precisa ficar tão tenso... - Sorriu por um breve momento, erguendo sua mão esquerda em direção ao rapaz, com o simples intuito de cumprimenta-lo. - Qual o seu nome?

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


9 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sex 25 Mar 2016, 20:24

A garota não parecia ser alguém ruim, mas mesmo assim eu não poderia vacilar de maneira nenhuma, todos esses dias de vigia tinha um propósito, e que estava perto de chegar.

-Sim, são simples campos de plantação, vigiados por guardas da Vila da Grama, pois o ataque da Vila dos Pássaros em nosso território foi recente, e estamos preparados para caso cheguem novamente.-Essa pelo menos foi a mentira informada para ser dada caso alguém perguntasse, e todos os guardas dariam a mesma informação.

Uma pequena brisa passava, levantando suavemente meus cabelos, faltava no mínimo uma hora para o fim da vigia, e tudo deduzido pela posição do sol.-Meu nome é Tatsu...-Hesitei um momento e olhei no fundo dos olhos da garota, ela poderia estar realmente com fome e eu teria sido super rude, só poderia ser gentil agora.-Olhe... Falta um pouco para o fim de minha vigia, e se realmente estiver com fome, posso preparar algo para você em minha casa... Não há muitos locais para abastecimento por aqui... O que acha?-Largou o canivete e tirou as mãos do bolso, para demonstrar confiança.

10 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sab 26 Mar 2016, 01:50

UMA AGULHA NO PALHEIRO
d1CdRMS.png
O rapaz gastou de sua saliva para lhe contar uma história um tanto quanto banal, Mei não conseguia enxergar motivos evidentes para ataques do País dos Pássaros sobre aquela região, uma aliança entre ambos os territórios seria extremamente mais eficiente, porém, o mundo não era feito de flores.

Levou sua mão esquerda de volta ao interior do manto logo após uma tentativa falha de cumprimento, não sabia ao certo se o jovem esquecerá de retribuir o gesto ou se simplesmente era alguém de difícil convivência. - Entendo...

Observou o céu por alguns instantes, o sol estava se pondo ao mesmo tempo em que caía a noite, uma refeição antes de sua partida não cairia mal, além de que teria a chance de reunir mais algumas informações para seu relatório.

- Eu adoraria, caso não seja nenhum incômodo para você, é claro... - Sorriu em harmonia, o jovem em sua frente era de fato uma pessoa gentil em meio ao mundo podre dos tempos atuais, tal como uma agulha no palheiro. - A propósito, me chamo Mei, muito prazer...

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


11 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sab 26 Mar 2016, 19:57

Pedi a ela que esperasse alguns instantes, e o tempo passou rapidamente, levando consigo o fim da minha vigia. O caminho até minha casa não era distante, pois estava morando temporariamente próximo as casas dos camponeses. O local no qual caminhava era repleto de casas, misturando aos dos guardas e camponeses, era realmente um conjunto residencial.
Se tudo não fosse numerado, seria impossível reconhecer onde morava, mas estava tão habituado a morar ali que já tinha decorado o caminho dos demais lugares; sua casa era a 221.
Com um toque suave na maçaneta abri a porta, não tinha o costume de fecha-la, algo falho.

-Não é alérgica a nada né?-Falei, caminhando imediatamente até a cozinha. A cozinha e sala eram juntas, e o banheiro e o quarto eram no primeiro andar, era algo simples porém confortável, e tudo graças ao país da chuva, isso era sensacional.
Abri os armários e localizei todos os alimentos que tinha pego na Feira dos Camponeses - feira exclusiva para os camponeses e guardas pegarem sua cota de alimentos, que não era nada pequena - e rapidamente peguei uma panela. A menina parecia estar com fome, e por isso eu iria preparar o guisado no qual aprendi a fazer com minha mãe.

x  x

Após todos os ingredientes estarem na panela, faltava apenas eu ir acrescentando algumas coisas, mas de base estava tudo quase pronto, apenas restava esperar. Peguei uma bebida a base de cevada que estava guardada e coloquei em um copo.

-Então... De onde você vem? Suas feições não parecem ser daqui do ocidente... E sua beleza é exótica.-Mesmo não sabendo dialogar finalmente falei, o silencio estava me constrangendo, não sabia fazer uso da arte das palavras, mas quis dizer que ela era bonita e... estrangeira.-Desculpe meu egoismo, quer um pouco?-Mostrei a garrafa para ela e depois tomei um gole do meu copo-Não é veneno.

12 Re: Porto de Kusa (temporário) em Sab 26 Mar 2016, 21:54

UMA AGULHA NO PALHEIRO
d1CdRMS.png
Os caminhos estreitos daquela pequena vila causavam um certo desconforto em Mei. Alguns minutos de silêncio se seguiram antes que ambos os jovens pudessem chegar ao destino; a casa de número 221. Antes de pôr seus pés a dentro, se deu ao trabalho de realizar um simples selo de mão por debaixo do manto, ela deveria estar preparada para tudo.

Ela apenas acenou negativamente sua cabeça ao ser questionada sobre a presença de alguma alergia. Aquela residência aparentava ser muito sofisticada para uma aldeia pobre como Kusagakure, ainda mais em meio aquelas plantações, se havia algo de errado ali, teria que descobrir o quanto antes possível.

...

Os minutos de silêncio quase se prolongaram à horas, por mais que Mei observa-se cada canto daquele local, não conseguia encontrar nada estranho ou peculiar, aparentemente aquele era um simples e modesto rapaz que estava recepcionando uma garota sem nem pensar duas vezes.

- Sou moradora de um pequeno vilarejo próximo á divisa entre o País da Grama e o País dos Pássaros... - Seguiu-se um suspiro, talvez como uma forma de ganhar tempo. - Nosso estoque de comida estava se esvaindo de pouco em pouco, então me ofereci para ir buscar alguns alimentos; carnes, frutas, esse tipo de coisa...

Os lindos lábios da jovem formaram um sorriso quando recebeu elogios do rapaz a sua frente, Mei não o considerava muito "atraente" e muito menos tinha tempo ou interesse de se envolver em um relacionamento, porém, continuava sendo uma pessoa educada. - Ah, muito obrigada! Você também é bonito. - Bebeu um gole da bebida, demonstrando confiança.

Mei não costumava receber elogios com frequência, talvez em uma situação normal tivesse ficado vermelha como um tomate e não saberia o que dizer, porém, naquele momento e local, estava em uma missão, portanto, deveria demonstrar-se o mais gentil possível para talvez extrair alguma informação valiosa.

- Vocês foram atacados pelo País dos Pássaros? Não lembro de ter visto nenhum tipo de movimentação militar por perto da minha região... - Observou o teto por alguns instantes, talvez pensando em algo ou simplesmente sendo idiota. - Desculpe, eu não deveria estar perguntando isso...

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.
  • Jutsus em preparo:
    Spoiler:

    Kawarimi no Jutsu
    (Técnica de Substituição)
    Quem Usa: Técnica ninja básica, quase todos os shinobis usam
    Rank: E (depende da pessoa)
    Selos: Bode, Javali, Boi, Cachorro, Cobra
    Primeira Aparição: Episódiod 2 Naruto Clássico
    Descrição: Quando em perigo, o ninja põe algo no lugar dele, não se machucando. Normalmente se põe madeira com Henge no Jutsu transformado no ninja, ou qualquer outra coisa.


HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


13 Re: Porto de Kusa (temporário) em Dom 27 Mar 2016, 20:56

Caminhei até o fogão e enchi duas tigelas com o guisado, o cheiro estava ótimo, se eu errasse na receita do famoso guisado da mãe ela iria remexer-se no tumulo. Voltei à mesa e olhei o rosto nítido da garota, olhando o quão dissimulada ela era.

-Sua história é comovente...-Ao voltar a mesa,dei o prato a ela, sentando-se do outro lado da mesa, com uma faca que tinha pego secretamente. Com todo o mal no mundo que um dia existiu, a menina poderia ser a brasa que restou, até porque o fogo das sombras estava a se restabelecer, mesmo quão irônico isso seja.-Não sei de onde você vem, mas de lá não lhe deram aula de Geografia.-Dei um sorriso cínico, ela estava realmente mentindo, assim como eu, mas a história dela era de cara falsa.-Alias, o País da Grama e o País dos Pássaros não fazem divisa.-Sorri novamente, fincando com força a faca na mesa, demonstrando novamente confiança-Fui gentil, carismático, e até preparei um prato para você que estava com fome, se é que isto é verdade. Esse quarteirão está lotado de ninjas, minhas intenções são boas, mas pelo jeito as suas não.-Hesitei um momento, não sabia se o que estava fazendo era certo.-Diga-me a verdade agora! Ou deduzirei que você é uma espiã, pois é a única coisa que penso no momento. Sua líder não lhe ensinou a mentir?-Comecei a rir-Pois a minha ensinou. Não quer que o começo de uma guerra seja aqui né?-Poderia estar sendo grosso, mas estava dando uma chance dela se explicar, eu não gosto nada de violência, mas poderia começar uma se ela não cooperasse.

14 Re: Porto de Kusa (temporário) em Dom 27 Mar 2016, 22:18

UMA AGULHA NO PALHEIRO
d1CdRMS.png
Fazer a lição de casa sem dúvidas era a primeira coisa na lista de afazeres de Mei, como ela poderia ter cometido um erro tão bobo? Seu tempo ali estava se esgotando, talvez derrotasse o ninja em sua frente, mas e quanto aos demais lá fora? Causar violência certamente não estava nos planos da garota, não ainda.

- Convenhamos... - Levou a colher a sua boca, comendo uma pequena porção do guisado.- Todos nós temos algo a proteger, da mesma forma que pode estar mentindo para mim, posso estar mentindo para você... - Sua expressão incrivelmente permanecia a mesma, continuava observando o rapaz como se fosse um bebê.

- Tenho família e amigos para proteger e salvar, eu não iria revelar nossa localização para qualquer um, certamente seríamos massacrados caso alguém com más intenções nos descobrisse. Acredito que faria o mesmo, não? - Suspirou por um momento, talvez ela estivesse mais nervosa do que jamais esteve.

- Sei que você não é uma pessoa má, mas e quanto aos seus companheiros? Espero que entenda meu ponto de vista e que não me odeie por isso, ok? - Realizou um sinal de positivo com seu dedo polegar da mão esquerda, esboçando um lindo sorriso no rosto.

De forma alguma uma briga era necessária, o rapaz simplesmente estava fazendo o certo, protegendo quem ele ama; o mesmo que Mei. - Desculpe, eu não queria parecer rude ou coisa do tipo... - E realmente não queria. - Se quiser eu posso me retirar daqui o quanto antes possível, eu entendo perfeitamente a sua situação...

Sua feição tornou-se triste e depressiva em um piscar de olhos, como se estivesse relembrando o seu passado sem esperança e cheio de medo, e de fato estava. - Muito obrigada pela refeição, estava ótima... - Comeu o último resquício de alimento de sua tigela, na espera de uma resposta igualmente amigável, sem violência, sem briga.

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.
  • Jutsus prontos para uso:
    Spoiler:

    Kawarimi no Jutsu
    (Técnica de Substituição)
    Quem Usa: Técnica ninja básica, quase todos os shinobis usam
    Rank: E (depende da pessoa)
    Selos: Bode, Javali, Boi, Cachorro, Cobra
    Primeira Aparição: Episódiod 2 Naruto Clássico
    Descrição: Quando em perigo, o ninja põe algo no lugar dele, não se machucando. Normalmente se põe madeira com Henge no Jutsu transformado no ninja, ou qualquer outra coisa.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5


15 Re: Porto de Kusa (temporário) em Seg 28 Mar 2016, 18:31

Continuei a olhando, o problema em tudo não era se ela realmente era uma espiã, desde a academia nunca tive um único amigo, mesmo que meu sensei dizia ser um ele não era presente o suficiente, assim como meus pais, convivi tão pouco tempo com eles que não tive tempo suficiente para aproveitar, mas toda lembrança guardaria no fundo do coração.

-Sabe...-Levantei-me da mesa, recolhendo os pratos e os colocando na pia, fui selecionando alguns alimentos o suficiente para mais de duas pessoas.-Eu te entendo. Nunca tive alguém para proteger, sequer amigos ou família, mesmo assim lhe entendo.-Dei a ela a sacola com os alimentos.-Trazendo você aqui não vi isso com malícia alguma, apenas a esperança de uma amiga sabe?-Senti o formigamento nos olhos, mas deveria ser forte. Em poucos dias seria transferido a Ame, e lá sim teria amigos. Consegui ver isso ao ficar de frente com a Amekage, ela não era alguém ruim.-Terá o suficiente de volta para seu vilarejo e tomara que sua família sobreviva, mais que isso não posso lhe dar...-Meu sentimento era abraça-la, apenas como sinal de amizade, mas não tinha intimidade alguma para fazer isso, ela poderia ser uma espiã, mas... tanto faz.-Tome cuidado... A vigia é reforçada a noite.-Virei e fui para a pia lavar a louça, e finalmente quando ela fosse embora eu iria finalmente dormir, pois os dias de sofrimento estavam para acabar.

16 Re: Porto de Kusa (temporário) em Seg 28 Mar 2016, 18:43

UMA AGULHA NO PALHEIRO
d1CdRMS.png
A verdade é que ela já estava cheia de ser manipulada como um fantoche. Era leal a sua aldeia e de forma alguma a trairia, mas aquilo não a fazia sentir-se menos estranha, era algo difícil de explicar. - Muito obrigada pela comida...

Levantou-se da mesa, realizando um último aceno de despedida para o jovem Tatsu antes de retirar-se porta afora. Era quase noite, o vento frio tocava sua pele e o silêncio ao redor lhe trazia uma paz absoluta. Não tinha tempo a perder, acelerou o passo e retirou-se do local, ela sabia o caminho.

d1CdRMS.png

Considerações:

  • Máscara
  • Aparência | Vestimentas
  • Todos os equipamentos se encontram guardados em uma bolsa que esconde por debaixo do manto.
  • Mei não carrega consigo a bandana de Kumogakure.
  • A máscara encontra-se amarrada a sua cintura por debaixo do manto. Caso decida usa-lá, ela abafará sua voz, impedindo que a reconheçam como mulher.
  • Jutsus prontos para uso:
    Spoiler:

    Kawarimi no Jutsu
    (Técnica de Substituição)
    Quem Usa: Técnica ninja básica, quase todos os shinobis usam
    Rank: E (depende da pessoa)
    Selos: Bode, Javali, Boi, Cachorro, Cobra
    Primeira Aparição: Episódiod 2 Naruto Clássico
    Descrição: Quando em perigo, o ninja põe algo no lugar dele, não se machucando. Normalmente se põe madeira com Henge no Jutsu transformado no ninja, ou qualquer outra coisa.

HP: 500 CH: 3100 ST:300 VL: 6 m/s  MT: 5



Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum